Tecnologia

Tecnologia blockchain é usada para rastrear condenados em liberdade condicional

Postado por em 6 de setembro de 2018 , marcado como , , , ,

Condenados em liberdade condicional de uma cidade no sul da China, Zhongshan, agora podem ser rastreados por uma rede blockchain.

Tecnologia blockchain é usada para rastrear condenados em liberdade condicional

(Foto: Pixabay)

O departamento de justiça de Zhongshan comentou o lançamento de um sistema que pode monitorar os movimentos de ex-prisioneiros a fim de melhorar a qualidade do programa de “correção comunitária”, informou um jornal local.

Aparentemente, a tecnologia foi implementada em vários centros de serviços comunitários no qual as pessoas em liberdade condicional são obrigadas a fazer check-in e a cumprir com as suas obrigações diárias.

O departamento ressaltou que o desenvolvimento e aplicação do sistema de blockchain faz parte de um esforço que visa fornecer dados atualizados sobre os movimentos de cada condenado, em tempo integral.

Como os dados dos custodiados são atualizados de maneira distribuída, a equipe de correção comunitária e as agências policiais competentes, que têm acesso à rede, são capazes de saber o paradeiro dos condenados o na maior parte do tempo e, portanto, podem tomar as medidas necessárias caso a rotina seja burlada.

Otimização de tempo e mão de obra

O departamento de justiça afirmou que a tecnologia é capaz de reduzir a carga de trabalho da mão de obra que é tradicionalmente requerida para acompanhar, fisicamente, o indivíduo em condicional – ao garantir que eles estejam obedecendo às leis e prestando serviços comunitários.

A implementação proposta pela cidade de Zhongshan é o mais recente caso no qual a blockchain está sendo adotada no sistema legal da China.

O país, inclusive, declarou que não medirá esforços para alavancar a tecnologia no país, apesar do escrutínio em relação às criptomoedas.

Em Hangzhou, outra cidade do país asiático, o tribunal de justiça decidiu que as provas autenticadas com a tecnologia blockchain podem ser apresentadas em disputas legais.

Shenzhen, um importante distrito chinês também está se voltando para a tecnologia na luta contra a evasão fiscal. Um movimento feito em parceria com a gigante da internet Tencent.

Fonte: Coindesk