Giro solidário é confiável não deixe de ler antes de vestir? giro solitário

O giro solidário era um esquema que prometia dinheiro fácil através do recrutamento de novos membros em grupos do WhatsApp. 

O giro solidário era compartilhado nas redes sociais com intuito de atrair novos membros com a promessa de ganhar até 1.000 reais investindo apenas R$ 125,00.  

Giro solidário é legalizado?

Segundo o delegado de Cuiabá, Cley Celestino Batista, o Giro solidário é ilegal. Os divulgadores dessa campanha podem ser presos e responder por estelionato. Portanto, o giro solidário é crime. 

Como funciona? 

Coletamos uma das principais imagens para entender como funcionava o giro solidário. O esquema seguia o modelo de uma cabala ou um círculo. 

As pessoas que participavam eram geralmente recrutadas na internet ou indicadas por pessoas próximas. Era formado um grupo Whatsapp com quem iria participar, eles divulgavam uma foto dessa maneira: 

giro solidario no whatsapp

No primeiro círculo tinham 8 nomes, de 8 investidores que pagavam 125 reais para entrar no grupo, no próximo círculo tinha 4 nomes que atuavam na divulgação no Giro Solidário.

Depois mais dois nomes no próximo círculo, esses dois também ajudavam na divulgação. No meio, último círculo, tinha 1 nome em verde, era o nome da pessoa que receberia 1 mil reais do grupo, no nosso exemplo “Gedeyane”. Toda pessoa no meio do círculo receberia mil reais garantidos pelos criadores do grupo.  

Mas para que todos ganhassem era preciso que novas pessoas entrassem no Giro, dessa forma o grupo iria se dividindo e as operações avançando. Portanto, um grupo se dividiria em 2 e assim por diante. A promessa de ganho fácil tinha prazo, eram até 7 dias para ganhar mil reais. 

Como criar um grupo do giro solidário? 

Para criar o grupo era preciso: 

  • 8 investidores (Pagavam R$ 125,00) 
  • 4 divulgadores 
  • 2 divulgadores  
  • 1 ganhador  

Uma vez realizado o giro, para que um novo ganhador fosse escolhido era preciso que 16 novas pessoas entrassem para que os 8 investidores virassem 4 divulgadores em outros 2 grupos e os 2 divulgadores passariam para o centro do círculo. Ficaria dessa forma a divisão:  

como criar um grupo do giro solidario

 

Todos os participantes deveriam pagar para o esquema funcionar. No entanto, esse é um esquema fraudulento, porque o Giro solitário atuava em cadeias, um movimento semelhante ao das pirâmides financeiras.

Isso é um crime contra economia popular, caracterizado como ganhos ilícitos, tudo que vier através da renda de outras pessoas é crime, consta na Lei 1.521/51. Os envolvidos podem ser presos.  

É uma prática que promete ganho certo, porém muitos estelionatários aproveitaram do Giro Solidário para roubar o dinheiro das pessoas.

Ou seja, uma vez que os criminosos criavam o grupo do Giro Solidário e recebiam 1.000 reais, eles não tinham mais envolvimento com aquelas pessoas e sumiam. O artigo art. 171 do Código Penal fala sobre isso, esse crime se enquadra como estelionato.  

Giro solidário reclame aqui 

O Giro solidário não é uma empresa, portanto não existe reputação e reclamações no site reclame aqui. O Giro funcionava como uma pirâmide.

As pessoas não podem fazer lucro através do recrutamento de novos membros, não existe garantia que o esquema é sustentável e você receberá seu dinheiro. Isso foi o que aconteceu com centenas de pessoas no Brasil que caíram no golpe do Giro Solidário.  

Muitas pessoas caíram no golpe e enviaram dinheiro para desconhecidos, via transferência bancária. O grupo poderia quebrar a qualquer momento, por isso não existiam garantias de recebimento do investimento no Giro, isso dependeria da entrada de novas pessoas.

Quem entrava no grupo ouvia o testemunho de outras pessoas que receberam com o giro solidário.Mas o que acontecia, na verdade, é:

“O primeiro grupo era criado com pessoas próximas e membros da família de quem recebia o dinheiro. Após uma semana com essas pessoas saindo o grupo, ele quebrava”.  

Passou no fantástico 

O Giro solidário passou no fantástico em 2017, o esquema é antigo. Mas em 2020 voltou a fazer novas vítimas na região de Araguaia, município no Pará.

Cerca de 25 pessoas foram enganadas no giro solidário, elas não conseguiram ganhar e foram à justiça para tentar recuperar o dinheiro. É importante relatar o crime a polícia para que os responsáveis possam ser encontrados e punidos. 

Giro solidário app 

Desconfie de qualquer promessa de ganho fácil, os criminosos estão usando a internet e a tecnologia para fazerem mais vítimas.

A imagem do giro solidário era editada em um app de edição de imagens, geralmente o photogrid. O criminoso abria, editava e colocava os nomes dentro do círculo. Ele também poderia gerar imagens falsas para divulgação do giro solidário. 

É confiável? 

Não, o giro solidário é uma pirâmide financeira, eles prometem ganhos de até 700% do valor investido para atrair novas vítimas. Nunca acredite em promessas de ganhos fáceis em um curto espaço de tempo, principalmente se houver um sistema de indicação. 

É seguro? 

O giro solidário não é seguro, esse esquema já recebeu outros nomes anteriormente, como, por exemplo: Mandala da Prosperidade e Roleta Solidária. 

Esse golpe se espalhou rapidamente na quarentena e atingiu mais as mulheres. Essas mulheres eram captadas através de grupos de WhatsApp. Tudo começa com uma mensagem no grupo falando sobre lucro certo com um investimento de apenas R$ 130 (hipótese), posteriormente a pessoa cai no golpe.  

Na pandemia as mensagens que mais circulavam nas redes sociais e grupos de WhatsApp eram: 

“Vocês conhecem a roleta solidária? Isso vai te ajudar na pandemia, pois é uma maneira de compartilhar o que você tem com o próximo e ainda sair lucrando. Você precisa chegar ao topo do giro para ganhar. Você pode investir R$ 125 e ganhar R$ 1.000 em até 7 dias. Nunca foi tão fácil ganhar dinheiro”. 

O problema é que o esquema era mantido através do dinheiro de outras pessoas. Ou seja, um típico esquema de pirâmide, que a longo prazo é insustentável, afinal pirâmides sempre quebram. 
 

Giro solidário é golpe? 

Sim, o giro solidário é uma adaptação da Mandala da Prosperidade. Na Mandala o foco era atingir mulheres, no convite da Mandala dizia: “imagine ajudar uma comunidade de mulheres e dar um pouco do seu dinheiro para ajudar no sonho de uma escolhida”.

A ideia da Mandala da Prosperidade consistia em redistribuir o dinheiro investido em forma de círculo. 

Sempre era criada uma narrativa para que esse esquema de redistribuição em círculos funcionasse. Afinal porquê as pessoas iriam ajudar outra pessoa estranha? Apenas para ganhar dinheiro talvez.  

Mas a Mandala da Prosperidade foi aplicada com o princípio da sororidade, que vem no movimento feminista.

sororidade significa “apoiar outras mulheres”, esse conceito era explorado nessa fraude. Existiam vários grupos no WhatsApp com a mesma prática, já vimos: 

  • Engrenagens dos sonhos 
  • Fracta Astral 
  • Tear dos Sonhos 
  • Mandala da Prosperidade 
  • Roleta solidária 
  • Giro solidário (mais recente)

Teve um grupo que foi mais além, o esquema do Universa. O grupo Universa usava os elementos da terra para representar os membros:  

  • Fogo 
  • Ar 
  • água  
  • terra  

Os elementos explicavam as etapas do giro solidário. No caso da Universa os valores eram maiores, a mulher que entrava, chamava-se “mulher água”, ela tinha que investir 5 mil reais.

No fim o recebimento prometido para cada mulher era de 40 mil reais. Depois disso o ciclo reiniciava. 

A redistribuição de renda é uma prática estelionatária, isso aconteceu com a maioria dos grupos criados e muitas pessoas ficaram sem receber enquanto 1 pegava o dinheiro do grupo inteiro.

Alguns especialistas afirmam que o discurso para influenciar as mulheres do grupo Mandala era parecido com o discurso utilizado em seitas religiosas. Fazia uma espécie de lavagem cerebral nessas mulheres. 

Por que as pessoas entram? 

As pessoas entram por verem outras pessoas contando sobre a experiência que tiveram no grupo. Pode ser que alguns desses relatos sejam reais e pessoas realmente tenham ganhado com o Giro Solidário.  

Outro motivo para entrar é um convite de um amigo próximo, tudo que é sugerido por um amigo parece ser uma boa ideia, afinal vem de uma pessoa que você confia. E mesmo que você esteja em grupo com mais pessoas que não conheça, você confia nelas, porque conhece seu amigo e não espera que ele te coloque em uma furada. 

Por fim, existem pessoas que entram no Giro Solidário por estarem cegos com a promessa de ganho fácil e rápido. Esse caso funciona mais com investimentos menores, como 125 reais, como é uma quantia considerada pequena, algumas pessoas resolvem arriscar. 

Discurso para convencer 

As pessoas sempre vendem uma promessa para conseguirem novos membros, geralmente elas sabem qual o discurso funciona no momento.

Durante a pandemia de 2020 e a crise financeira, prometer dinheiro fácil era a narrativa certa para voltar com a pirâmide Giro Solidário.  

Outras pessoas também relatam que foram pressionadas a entrarem no grupo, principalmente quando o convite vinha de amigos próximos.  

Pirâmide financeira 

Os casos mais famosos de pirâmide financeira no Brasil são da Avestruz Master, TelexFree e recentemente Unick Forex. Tudo que depende da indicação de novos membros para que outras pessoas rentabilizem é pirâmide.  

Pirâmide é um crime contra a econômica popular segundo a Lei 1.521 de 1951. Mas o crime piorá quando a pessoa recebe o dinheiro do Giro Solidário, pois evolui para crime de estelionato. 

Denuncie

Se você conhece alguém que cria grupo de Giro solidário denuncie as autoridades, essa prática é ilegal no Brasil. Não confie em promessas de ganhos fáceis nunca.