Minerworld é golpe? Não deixe de ler antes de investir

1

minerworld é uma pirâmide financeira brasileira que realizava “supostos” investimentos em criptomoedas, principalmente na mineração de bitcoins (BTC).

Entenda tudo sobre a empresa e como funcionava o contrato da minerworld. Afinal podem existir casos semelhantes na internet. 

O que é minerworld? 

minerworld começou suas operações em 2017 no Brasil, a empresa tinha 10 planos de investimentos em criptomoeda.

Eles prometiam rentabilidade anual de 100% sobre o dinheiro investido no site. Apesar de ter 10 planos de investimentos a minerworld se concentrava na mineração de bitcoin. 

minerworld apresentação

A empresa também operava no Paraguai e a sua sede no Brasil era em Campo Grande. Em 2017 foi investigada pelo Ministério Público e a Polícia Federal na operação Lucro Fácil, por suspeita de fraude financeira, assim como outras empresas financeiras que deram o mesmo golpe.

A minerworld dizia que fazia marketing multinível e que vendia seus serviços de mineração em bitcoin. Mas não existem provas da existência da fazenda de mineração no Brasil. Ela era uma fraude!

Minerworld fraude 

Minerworld é uma das maiores fraudes financeiras no Brasil, no início das investigações da Polícia Federal, estimava-se que o prejuízo era de R$ 23,8 milhões. 

Em 2019 a justiça acusou a empresa de esconder 500 milhões em bitcoins. Um dos clientes relata que a empresa roubou mais de 50 mil da sua conta em uma exchange internacional. Ou seja, eles supostamente invadiam contas de clientes. 

Os clientes tinham acesso aos dados da conta, entretanto uma das vítimas relata a manobra argilosa da empresa. Os representantes alegavam instabilidade na conta da exchange e transferiam o saldo em bitcoins para outra conta. 

A justiça também investiga a Miner por lavagem de dinheiro, afinal passavam quantias milionárias nas mãos dos representantes da mineradora Minerworld 

Minerworld golpe 

A empresa “minerava” Bitcoin, mas não há relato sobre a suposta fazenda de mineração aqui no Brasil ou no Paraguai. Quando perguntavam sobre a fazenda de mineração da minerworld, eles diziam que estavam em obras e que não poderiam ser mostradas na internet. Algumas pessoas já desconfiavam que isso era um golpe! 

Notícias sobre minerworld 

Uma das últimas notícias sobre a empresa fala sobre phishing. A prática de phishing visa obter informações confidenciais de usuários, como por exemplo: senhas cartão de crédito ou dados confidenciais dos seus clientes. 

Essa notícia foi divulgada 5 meses após minerworld divulgar um plano de pagamento aos seus afiliados e clientes.  

Minerworld instagram 

É possível encontrar contas de afiliados da Minerworld no Instagram, algumas fotos estão com comentários abertos e conseguimos ver que a Minerworld tinha clientes até no México. Veja a foto: 

mineworld instagram

Bitofertas minerworld 

Minerworld tinha parceria com a Bitofertas, o CNPJ da Minerworld era responsável por efetuar os pagamentos e fazer fluxo de caixa da empresa. Entretanto, a minerworld se retratou e disse que as operações e pagamentos aconteciam no Paraguai. 

A comissão de valores do Paraguai investigou a empresa e a defesa para as autoridades no Paraguai foi a mesma do Brasil. A Miner disse que a empresa se localizava no Brasil para fugir da jurisdição paraguaia. 

Entretanto, não importa se a empresa estava no Brasil ou Paraguai. Ela não tinha autorização da Comissão de Valores Mobiliários em nenhum país. 

Minerworld apresentação 

Na apresentação da empresa, eles diziam que os clientes tinham que comprar uma conta virtual por $15. Apresentavam mais de 10 opções de investimentos, sendo o principal o sistema binário.

Veja abaixo o que era o Sistema Binário descrito pela própria empresa:

minerworld apresentação

Entretanto, para os planos de investimento o valor era de $30 a $1000. A garantia da rentabilidade era de 100% do valor investido em 1 ano. O lucro seria pago em dólares aos investidores; no Brasil as aplicações começavam com R$50,00.

Minerworld é confiável? 

Não, a empresa roubou cerca de 50 milhões em bitcoins e não pagou seus investidores. O contrato de mineração que os investidores faziam pelo site não tinha garantia legal.

Dessa forma, cerca de 120 mil pessoas que investiram na plataforma foram roubadasEm 2017 existiam rumores que a empresa era uma fraude, entretanto o representante da época rebateu a “crítica”.  

Em 2017 a empresa foi investigada pela vara criminal de Campo Grande, nessa primeira investigação a polícia estava buscando informações sobre a falsificação de pagamentos. 

Blockchain minerworld 

minerworld disse que foi roubada na Poloniex por isso não pagou  seus investidores. A defesa da empresa sustenta seu argumento nesse fato.

Sabemos que realmente existiu o roubo de bitcoins na Poloniex e em diversas plataformas de criptomoedas no mundo, entretanto nada foi comprovado.

Minerworld reclame aqui 

A empresa não tem reputação no reclame aqui, algumas pessoas falam sobre a falta de contato após as investigações.

mineworld reclame aqui

Esquema usando bitcoin 

Não existia legalidade no contrato de mineração de bitcoin. Também não existem provas que a fazenda de mineração existia no Brasil.

Infelizmente algumas empresas usam das criptomoedas para falar sobre a grande oportunidade de investimento. Sabemos que é possível lucrar com criptomoedas, mas arriscar seu investimento em entidades não regulamentadas não é maneira certa de começar nesse mercado. 

A Miner tentou explorar mais as criptomoedas lançando a kriptacoin, mas essa moeda digital era falsa, não tinha nenhum valor no mercado. 

Como receber o pagamento da minerworld?

A empresa fez um acordo para pagar seus investidores em novembro de 2017, mas em janeiro de 2018 confirmou que não tinha dinheiro suficiente para pagar seus clientes. Por isso o plano não deu certo e as pessoas não receberam o que foi prometido. 

A Minerworld estabeleceu um plano de pagamento para que as pessoas decidissem receber em criptomoedas ou parcelado em até 24 vezes. O valor em criptomoedas também era parcelado em 12 vezes. 

No início algumas pessoas receberam, entretanto a empresa não tem dinheiro em caixa para pagar seus clientes. A justiça bloqueou os bens adquiridos com as atividades da empresa, mais de 7 pessoas ligadas a Minerworld e afiliados tiveram seus bens bloqueados.

Foram bloqueados 300 milhões de reais. 

A empresa disse que teve 850 bitcoins roubados por hackers russos na Poloniex. Esse comunicado de roubo foi informado aos investidores e seria o principal motivo para não pagar os clientes.

A Minerworld finalizou a mineração em bitcoins dizendo que o preço estava alto e os custos inviáveis. Essa seria outra justificativa para a empresa fechar.