Mercado

Mastercard investe em tecnologia blockchain para se diferenciar no mercado

Postado por em 25 de outubro de 2018 , marcado como , , , , , , ,

Líder mundial em meios de pagamento, a Mastercard vem investindo há pelo menos três anos na tecnologia blockchain, buscando fornecer uma solução diferenciada em um ambiente extremamente competitivo como o mercado financeiro.

(Foto: Pxhere.com)

Depois de desenvolver sua própria versão da tecnologia blockchain, a empresa abriu a Blockchain Mastercard para que clientes selecionados do mercado corporativo (como bancos e grandes varejistas) pudessem pagar por bens e serviços utilizando a plataforma para transferir dinheiro pela rede em vez de usar o cartão de crédito.

A Mastercard já registrou patentes para explorar o uso de blockchains públicos na verificação segura de cartões de crédito no ponto de venda; construir blockchain para permitir que os consumidores transmitam seus itinerários de viagem e solicitações de reserva para comerciantes; desenvolver um método de acelerar os pagamentos por meio de criptomoedas; verificar a autenticidade de cupons de desconto; criar serviços de reembolso para transações de criptomoedas, e mais algumas dezenas de outras patentes.

Foco no mercado corporativo

O maior foco da Mastercard com a tecnologia blockchain são os pagamentos internacionais entre empresas. Por ser proprietária, sua blockchain opera independentemente de qualquer criptomoeda, aceitando pagamentos com dinheiro local.

“Não usamos nenhuma criptomoeda específica, nem criamos uma nova, porque isso traz novos desafios — regulatórios e legais”, disse Justin Pinkham, vice-presidente sênior do Mastercard Labs, líder das iniciativas blockchain da Mastercard, em entrevista à revista Fortune. “Se você faz um pagamento, o nosso trabalho é movê-lo de um lugar a outro, da mesma forma que fazemos com a moeda fiduciária”, completa.

De acordo com Pinkham, a Mastercard quer oferecer os benefícios da tecnologia blockchain — incluindo uma maneira mais segura e transparente de fazer e acompanhar pagamentos — dentro do sistema financeiro existente, sem o incômodo da moeda digital. “O que a Mastercard traz para a mesa é uma combinação única do recurso blockchain e da rede de liquidação da Mastercard”, diz Pinkham.

Para as empresas, a grande vantagem seria a redução de custos no envio de pagamentos internacionais, que geralmente passam por vários bancos estrangeiros a caminho do exterior, acumulando taxas ao longo do caminho. O Blockchain Mastercard poderia eliminar os intermediários e conectar o banco de um comprador diretamente ao do fornecedor, remetendo o pagamento de forma mais eficiente e, possivelmente, mais rápida.

Rastreamento de objetos para reduzir fraudes

(Foto: pxhere.com)

Além de facilitar os pagamentos e a transferência de fundos, outra utilização bastante interessante é na realização de prova de proveniência. De acordo com a Mastercard, a falsificação custa 7% da produção econômica global, ou 1,7 trilhão de dólares por ano, e está aumentando 15% ao ano. Hoje, não há maneira eficiente e eficaz de provar que bens e serviços são o que eles dizem ser e que não foram alterados, adulterados, reproduzidos ou duplicados de qualquer forma.

Com a Blockchain Mastercard é possível rastrear produtos farmacêuticos de alto valor, arte, bens de luxo(como bolsas e diamantes) e outros objetos à medida que são criados, transferidos, comprados e revendidos. Por exemplo: use um cartão de plástico Mastercard com um terminal de pagamento padrão para registrar que o ativo chegou em um local na Blockchain. Dessa forma, é possível reduzir fraudes.

Mastercard é líder em pagamentos online no Brasil

De acordo com relatório da WorldPay, empresa especializada no setor de e-commerce global, enquanto 29% das vendas online globais são pagas com cartão de crédito, no Brasil eles representam 61% do comércio eletrônico— destas, 43% são feitas com Mastercard.

Já um recente estudo da PwC — Global Consumer Insights 2018, que ouviu 22 mil pessoas em 27 países (sendo 1.000 no Brasil) — mostra como o comércio online está crescendo no país: 41% dos consumidores já realiza compras via smartphone e 30% por tablets. Em 2013, esses números eram 15% e 20%, respectivamente. Um dos setores que mais cresceu é o do consumo relacionado ao entretenimento (livros, músicas, filmes e games), que subiu de 18%, em 2014, para 34% em 2018.

Veja a seguir algumas das principais lojas online do país que aceitam os cartões Mastercard:

  • Submarino

Um dos marketplaces mais famosos do Brasil, oferece todo tipo de produtos — de material escolar a eletrodomésticos. O Submarino Viagens é especializado em passagens e estadias nacionais e internacionais.

  • Betway Casino

Se você gosta de diversão online, a Betway é o seu lugar. O site oferece uma boa variedade de jogos: roleta, 21, video pôquer, bingo, jogos progressivos, cassino ao vivo e muito mais. Tudo com a mais alta tecnologia.

  • Americanas.com

Do mesmo grupo do Submarino, é uma multimarcas com um pouco de tudo: eletrodomésticos, móveis e decoração, roupas e acessórios, brinquedos, utilidades domésticas, livros e produtos automotivos.

  • Sephora

A queridinha das mulheres, com produtos de beleza para todos os gostos e bolsos. Maquiagem, perfumes, tratamentos para corpo e rosto, cabelos, kits para presentear.

  • Wine.com.br

Os amantes do vinho passam horas nesta loja, que tem uma das maiores coleções de rótulos, com exemplares de todos os países produtores.

O futuro da blockchain na Mastercard

(Foto: Pexels)

De acordo com o relatório de agosto do IRP Daily intitulado2018 Top Blockchain Global Blockchain Enterprise Ranking, a Mastercard é a terceira maior detentora de patentes blockchain, com 80 registros, superada apenas pelo Alibaba Group (90 patentes) e IBM (89 patentes).

Em meio à longa lista da Mastercard, a mais proeminente é acelerar o processamento de pagamentos usando um sistema baseado em moeda digital. Registrado em julho deste ano, o sistema prevê o uso de um novo tipo de conta de usuário que teria a capacidade de transacionar usando sistemas de moeda fiduciária existentes, mas com tokens de criptomoeda.

Recentemente, a empresa também anunciou a criação de 175 novos empregos em Dublin, na Irlanda, com “novas funções, incluindo especialistas em blockchain, cientistas de dados e especialistas em infraestrutura de nuvem”.

Tudo isso mostra que a Mastercard está realmente apostando na tecnologia, indo além do hypee usando a blockchainpara desenvolver serviços e produtos reais, que farão a diferença para seus clientes e parceiros de negócios.