NFT

Ultra fica pronta para ser testada em seu ambiente de distribuição de jogos

Postado por em 7 de March de 2022 , marcado como

A Ultra Games é uma plataforma de distribuição de jogos para PC que deve ser acessada por milhões de consumidores em todo o mundo, sobretudo por conta da sua ousada seleção de parceiros.

Baseada em blockchain, a plataforma visa oferecer ao mercado de jogos criptográficos novas oportunidades, como interações recompensadoras inovadoras, novas experiências da comunidade, coleta de ativos verdadeiramente raros, criação e monetização do próprio conteúdo gerado pelo usuário.

Saiba mais: Binance lança parceria com a SM Brand Marketing para a criação do Play-to-Create

Já são mais de 150 empresas envolvidas com a Ultra, o que pode fazer dela o maior ecossistema de jogos já desenvolvidos

A Ultra não está apenas desenvolvendo, mas também testando seu software internamente.

Para que isso aconteça, são mais de 150 empresas envolvidas diretamente na criação de sua plataforma de distribuição de jogos, o que está acontecendo em uma versão beta fechada.

No entanto, ainda não se sabe se todos os estúdios envolvidos no beta também lançarão seus produtos no Ultra.

Ainda assim, enquanto boa notícia, é que a primeira empresa que anuncia publicamente seu envolvimento no projeto foi a Ubisoft, o que pode trazer alguma esperança para aqueles jogadores de Assassin’s Creed ou de Tom Clancy’s terem uma versão dos seus jogos favoritos para a mecânica play-to-earn.

Em dezembro, a fabricante de processadores AMD também anunciou parceria com a plataforma de distribuição de videogames baseada em blockchain Ultra. As duas empresas vão cooperar nas atividades de marketing, incluindo concursos e eventos para promover o uso da Ultra.

Benefícios para desenvolvedores

Ao usar o ecossistema de jogos criado pela Ultra, os desenvolvedores podem fazer upload de compilações dos seus games e criar as regras por meio das quais esses jogos serão vendidos e distribuídos.

Os desenvolvedores decidirão qual a maneira mais eficiente de distribuir jogos para sua base de gamers. Eles ganharão receita de cada venda sem atrasos ou burocracias, por meio de criptomoedas e, em comparação com outras plataformas de distribuição, as taxas são bastante baixas.

O ecossistema desenvolvido pela Ultra permite que os desenvolvedores personalizem vários parâmetros, como, por exemplo, a opção de permitir a negociação no mercado secundário.

Dessa forma, os desenvolvedores também têm o poder de decidir quando permitir a revenda e, ainda, por quanto tempo e o corte de receita que desejam nessa revenda.

O sistema armazena todas essas configurações em um token, que é colocado à venda na loja Ultra. Além disso, os desenvolvedores controlam a região em que as compilações estão disponíveis.

Eles podem definir uma quantidade máxima de cópias permitidas para venda. Isso pode criar uma oportunidade de receita interessante quando os desenvolvedores, por exemplo, lançam conteúdo para download de edição limitada.

Assim, a Ultra vem se estabelecendo como uma plataforma única, diferente de tudo que já vimos desde que os jogos baseados em blockchain foram se consolidando no mercado como uma maneira de investir associada à diversão.

Saiba mais: NFT Worlds: O que é esse novo metaverso que está aparecendo no mercado?

Por dentro das parcerias

Ultra estará disponível no próximo console de jogos Atari VCS. Ao mesmo tempo, a empresa de jogos disponibilizará alguns de seus jogos clássicos através da Ultra. Toda a plataforma e o ecossistema estarão integrados ao console de jogos. Os usuários podem comprar, baixar, jogar, trocar e transmitir jogos. Além disso, eles podem negociar ativos no jogo e criar torneios de e-sports.

Dessa forma, a plataforma de distribuição de jogos também está trabalhando em conjunto com The Sandbox.

Juntos, eles querem criar interoperabilidade entre cadeias para tokens não fungíveis. Isso significa que os protocolos ERC-721 e ERC-1155 serão compatíveis com o blockchain UOS.

Tão logo que isso estiver funcional, será fácil para outros jogos de blockchain mover seus produtos para o blockchain UOS. Transações gratuitas e rápidas seriam um benefício adicional de tal movimento, o que é um ponto fora da curva em relação a tudo o que tem sido produzido até então para jogos baseados em blockchain, seguindo a mecânica dos games play-to-earn.

Um ponto bastante interessante em relação a esse movimento é o de que, finalmente, teremos uma plataforma de games dessa modalidade disponível para consoles. Isso pretende dinamizar – e muito – e popularizar os games baseados nessa mecânica, tornando-os cada vez mais próximos de usuários comuns. 

E, dessa forma, além de tornar mais próximo de usuários comuns os games play-to-earn, também tornamos os investimentos em criptoativos mais populares. E, por fim, quem ganha é a comunidade como um todo.

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!