NFT

WWF lança NFT de proteção animal

Postado por em 22 de October de 2021 , marcado como ,

A WWF lança NFT em sua primeira coleção, a NFAs, batizada como “Animais não fungíveis”. A campanha visa a arrecadação de fundos para a preservação do meio ambiente e a proteção animal.

Por meio dos NFAs, além da arrecadação de fundos, temos também uma forma de alertar e tornar mais próxima de cada pessoa a causa de proteção ambiental. Alertando para a extinção de espécies, aquecimento global e para a escalada do extermínio de alguns animais, a coleção conta com a colaboração de dez artistas.

Segundo o WWF, o período que estamos vivendo é o que representa a maior extinção em massa de espécies desde o fatídico fim da era dos dinossauros. Dessa maneira, chamando a atenção para a biodiversidade, a campanha tende a ser um grande sucesso – tal como outras ações da WWF, do GreenPeace e de outras organizações não governamentais de apoio às causas ambientais e animais.

O uso da tecnologia de NFT para o lançamento não vem por acaso. A WWF lança NFT em um momento de grande aquecimento desse mercado de arte digital. Com valores voluptuosos, na casa dos milhões de dólares, cada arte pode rapidamente se valorizar. Assim, cada arte passa a ter também um valor simbólico muito elevado.

Através do NFA, os animais não fungíveis, temos uma ideia única: cada animal é igualmente único, insubstituível, e não pode ser desprezado. A cada vida que perdemos para queimadas, para incêndios florestais, para o desmatamento, temos uma vida que não poderá jamais ser recuperada.

Assim, o WWF alerta para a necessidade da conservação do meio ambiente. Essa é uma maneira de termos um futuro em que as tecnologias façam mais sentido, inclusive ao apoiar a causa animal.

As peças criativas: WWF lança NFT em parceria com diversos artistas

Cada uma das peças criativas da coleção lançada pela WWF utilizam animais ameaçados de extinção. Assim, cada arte leva em conta o número de animais restantes daquela espécie.

Dessa forma, conseguimos criar uma arte única, eternamente vinculada ao momento que vivemos, tanto na causa animal quanto na causa ambiental. Assim, todos os recursos advindos da campanha serão destinados exclusivamente para a causa de proteção de animais ameaçados de extinção em todo o mundo.

Ao comprar um NFT, o apreciador de arte irá levar para sua carteira um animal que ainda está vivo. No entanto, sem que essas ações sejam possíveis, que também está ameaçado. Dessa forma, cada arte representa um animal em perigo de ser varrido da terra por completo.

Os artistas convidados se inspiraram em dez animais que estão sob o risco de extinção, incluindo o panda gigante, e, ainda, o gorila da montanha e a toninha do mar Báltico.

As obras serão, então, digitalizadas em NFAs, em números que representem a quantidade exata de espécimes ainda vivendo na natureza.

Assim, temos em números:

  • Pandas gigantes: apenas 2200, sendo que 400 vivem em cativeiro;
  • Gorila das montanhas: 1 mil.

Dentre outros exemplos.

Os NFTs e o meio ambiente

Cada transação feita em NFT consome menos energia, se comparado com outras abordagens já realizadas pela WWF.

No caso dos NFTs, cada transação consome cerca de 0,00003% da energia que uma transação em Bitcoin necessita. Assim, a escolha dessa modalidade de causa não é feita por acaso.

Aliando a tecnologia de NFTs com a causa da preservação ambiental, o WWF alça um campo até então nunca explorado por outras ongs.

Embora existam iniciativas relacionadas ao plantio de árvores e até mesmo ao cuidado com gatinhos abandonados, nunca tivemos uma ação desse tipo ou mesmo dessa magnitude.

Essa abordagem deve lançar luz ao uso de tecnologias blockchain e de conservação do meio ambiente, o que pode se tornar uma tendência no futuro.

O fato de a WWF lança NFT representa também um marco para a tecnologia. Vale lembrar que cada NFT é escasso. Existe ou uma quantidade limitada, ou mesmo uma peça única de cada obra de arte.

Isso vincula eternamente a ideia de que animais e recursos naturais também são escassos e que não existe nenhuma ideia de preservação dos animais que não esteja intrinsecamente relacionada à preservação do meio ambiente.

Dessa forma, o que temos enquanto resultado é o fato de que cada pessoa que adquirir um NFA irá, de forma direta, contribuir com o salvamento de uma vida.

Seja ela qual for, no tempo em que for, cada vida importa.

Assim, que tal ficar atento ao mercado de NFTs e participar da campanha de NFAs? O lançamento deve ocorrer no dia 2 de novembro no próprio site da WWF. 

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!