Negócios Tecnologia

Walmart mira na tecnologia blockchain e quer conectar drones para entrega automática

Postado por em 4 de setembro de 2018 , marcado como , ,

Os recentes esforços de patente do Walmart demonstram que o gigante do varejo não está para brincadeiras no que se refere à blockchain. Um novo documento aponta para um foco em drones de entrega autônoma com uso da tecnologia.

(Foto: Pixabay)

O pedido foi publicado no dia 30 de agosto, detalhando um sistema pelo qual “dispositivos eletrônicos autônomos” sem fio, se comunicam uns com os outros e transportam objetos entre si após um processo de identificação.

Depois que um drone viaja para um local especifico onde o outro está localizado, eles trocam sinais de autenticação usando “chaves blockchain” e, se o primeiro robô reconhecer com sucesso seu “colega de trabalho”, ele repassa o pacote.

Os drones confiariam em um banco de dados de informações de entrega armazenadas em qualquer blockchain que a empresa estivesse operando.

Para identificar uns aos outros, os robôs envolvidos poderão usar uma variedade de meios que conseguem enviar sinais de reconhecimento, incluindo códigos RFID, códigos QR ou ultra-som, diz o registro da patente.

Além disso, cada um dos robôs de entrega pode ser equipado com recursos exclusivos para que seja facilmente identificado por outros drones.

Tecnologia da confiança

De acordo com o pedido, o uso de tecnologia automatizada é visto como uma maneira de reduzir o tempo em que os elementos do processo de entrega precisam ser “confiáveis”.

O Walmart argumenta que o fato de que a preocupação dos consumidores quanto a entrega de suas mercadorias para máquinas voadoras “suscita desafios relacionados à segurança” e requer um sistema confiável de identificação para os drones.

O sistema de blockchain descrito na patente compreende “uma pluralidade de nós configurados para gerar prova computacional de integridade de registros e a ordem cronológica de seu uso. Voltado para o conteúdo, negociações e/ou como uma moeda de troca, por meio de uma rede peer-to-peer”, destaca o documento.

Os contratos inteligentes também podem ser incorporados a essa estrutura, de acordo com a equipe do Walmart.

O Walmart tem trabalhado ativamente em várias soluções com blockchain para seus negócios e, recentemente, aplicou patentes relacionadas ao gerenciamento de aparelhos inteligentes e controle de entrega, entre outros.

Fonte: Coindesk