Geral

Quem é o vencedor nas eleições americanas? O Bitcoin!

Postado por em 6 de novembro de 2020 , marcado como ,

Quem será o grande vencedor das eleições norte-americanas em 2020? Sem sombra de dúvidas é o Bitcoin, que demonstra sua força em meio às incertezas sobre a política da maior nação do planeta.

O Bitcoin é o grande vencedor!

O Bitcoin foi criado há cerca de 12 anos, quando Satoshi Nakamoto publicou o whitepapers que viria a mudar o mundo através de um sistema de dinheiro eletrônico p2p.

Ao longo deste período, a criptomoeda já passou por quatro eleições para presidente dos Estados Unidos.

Seria interessante que todas as pessoas acompanhassem a trajetória do ativo em meio a cada uma delas.

A eleição no país mais poderoso do mundo cria muitas expectativas. E tal reação é absolutamente compreensível e justificável.

Afinal de contas, o presidente dos EUA controla não apenas a maior economia do mundo, mas também o maior arsenal militar e a moeda de reserva mundial, o dólar.

Porém, uma coisa foi certa nesses últimos anos: independentemente do candidato vencedor, o Bitcoin seguiu ignorando a eleição do país.

E seu desempenho a cada pleito é no mínimo impressionante. Vamos a eles.

O Bitcoin venceu em 2008

A eleição em 2008 ocorreu no dia 4 de novembro.

Ao final, o então candidato Barack Obama foi eleito o primeiro presidente negro da história do país mais poderoso do mundo.

Assim, os EUA vivam um momento de euforia ainda q.

Por outro lado, a crise de 2008 estava no seu auge, com muitas empresas e famílias indo à falência. Toda a economia mundial estava em um grande risco.

Neste contexto, o Bitcoin ainda era um recém-nascido. O whitepaper havia sido divulgado por Satoshi Nakamoto apenas quatro dias antes.

Obviamente, não havia preço a ser divulgado uma vez que nenhuma moeda havia ainda sido minerada.

Mas a vitória do Bitcoin veio na forma de sua existência àquele momento. Mesmo que ainda não houvesse cotação para a moeda nascente.

Portanto, a própria existência da criptomoeda já possibilitaria que o ativo viesse mostrar a que veio nas próximas eleições americanas.

O Bitcoin venceu em 2012

As eleições de 2012, por suz vez, ocorreram no dia 6 de novembro.

O presidente Barack Obama foi re-eleito para assumir um segundo mandato no país.

Os pacotes de estímulo financeiro do governo estavam de vento em popa.

Todavia, o Bitcoin ainda era um investimento bem mais acessível em termos de preço.

A criptomoeda encerrou aquele ano valendo US$ 12 (cerca de R$ 67,20 na cotação atual do dólar no Brasil).

Um ano depois, o Bitcoin atingiria sua primeira grande máxima histórica daquela época ao superar os US$ 1 mil.

O Bitcoin venceu em 2016

As eleições de 2016 foram as mais surpreendentes dos pleitos da presente lista.

Realizadas no dia 8 de novembro, elas opuseram os candidatos Hillary Clinton (Democrata) e Donald Trump (Republicano).

Contra todas as pesquisas, Trump foi eleito e assumiu a cadeira presidencial.

Para o Bitcoin, os últimos quatro anos tinham sido de fortes perdas desde 2014/15.

Apesar disso, a criptomoeda vinha em alta naquele ano específico e fechou o ano em US$ 930 (R$ 5,2 mil na cotação atual do dólar no Brasil).

O Bitcoin venceu em 2020

No último dia 3 de novembro, os EUA presenciaram mais uma eleição, a quarta da história do Bitcoin.

O pleito atual está marcado por muita tensão, ameaças de disputas judiciais e, até o momento da produção deste e-mail, sem um vencedor definido, com ligeira vantagem para Joe Biden.

Porém, os entusiastas e investidores do Bitcoin não tem nada do que reclamar da incerteza política.

O preço da criptomoeda segue em ascensão e está muito próximo de atingir os US$ 15 mil.

Com isso, ele é disparado o melhor investimento de 2020, com quase 400% de valorização em relação à mínima do ano.

Em resumo: o Bitcoin não é apenas imune às eleições dos EUA, como também se mostra antifrágil a elas, independentemente de quem seja o vencedor.

Eis um exemplo perfeito de ativo de proteção de seus recursos a longo prazo. Pense nisso.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique aqui!