Investimentos Mercado Regulamentação

Proibição de ICO na Coreia pode ser revisto

Postado por em 6 de dezembro de 2017 , marcado como , , , , , ,

Um funcionário do alto escalão da Korea’s Financial Services Commission prometeu regulamentar o espaço de bitcoin local, enquanto sugeriu por fim ao bloqueio de ICO.

(Foto: Pixabay)

O vice presidente da FSC, Kim Yong-beom confirmou os planos do regulador financeiro para instituir o bitcoin e as criptomoedas alegando que as medidas são necessárias para restringir “a lavagem de dinheiro e a evasão fiscal”.

O representante falou hoje em uma audiência publica na Assembleia Nacional, a fim de discutir um projeto de lei que requer o enquadramento jurídico sobre as criptomoedas, de acordo com o jornal Korea Herald.

Ele ainda revelou que a autoridade judiciária está observando de perto o desenvolvimento dos mercados de criptomoedas antes de incluir o FSC que, caso necessário, aplicaria medidas mais severas do que já são. O FSS, Serviço de Supervisão Financeira da FSC, seguiu as indicações da China ao impor uma proibição completa às negociações iniciais com a moeda, no fim de setembro deste ano. A proibição poderia ser revertida, conforme destaca Yong-beom.

“O governo não considera as criptomoedas como dinheiro ou produtos financeiros. Nós regularizaremos o bitcoin com o objetivo de reduzir a lavagem de dinheiro e a evasão fiscal”.

Ele também considerou o bitcoin como um “castelo de areia” já que os investidores acreditam que poderão revender a moeda a um preço mais alto no futuro. O ponto de vista é compartilhado pelo ministro de justiça da Coreia, Park Sang-ki, que encabeça uma força tarefa lançada pelo governo, esta semana, a fim de propor um projeto para transações com criptomoedas.

O ministro também descartou a possibilidade de que as criptomoedas se transformem “no novo ouro ou no dinheiro do futuro”. Em vez disso, segundo o ministro, a falta de apoio institucional ou governamental relegou as criptomoedas para “meramente se transformar em uma fonte de especulação”.

E devido a essas negociatas acaloradas, preocupações sobre os usos das criptomoedas em crimes tem aumentado, o que poderia prejudicar os cidadãos, ponderou Park Sang-ki. “O TF analisará as medidas regulatórias no comércio de criptomoedas para prevenir possíveis crimes.

ICO: Apenas investidores profissionais?

“O ICO será proibido sob todas as fomas”, foi o que afirmou Kim Yong-beom no final de setembro. No entanto o representante da FSC revelou que a jusrisdição poderia retroceder de uma proibição completa; mas apenas para permitir que os investidores profissionais participem – enquanto mantém os investidores de varejo voltados para o financiamento das startups através das criptomoedas.

Segundo Kim Yong-beom, “a tecnologia e o método de investimento do bicoin é complexo. Então, considerando seus conshecimentos de tecnologia e riscos, é acertado para os investidores profissionais fazer uma ICO, não cidadão comuns que estão pouco familiarizados com sua tecnologia e desdobramentos.

Atualmente, a Coreia está em processo de regulamentação do comércio de bitcoins, exigindo plataformas de negociaçãoo que sigam uma serie de padrões de proteção ao consumidor e normas KYC para funcionar no país.

Fonte: Cryptocoin News