Geral

Parceria pretende definir um novo padrão de compliance para negócios com criptomoedas na América Latina

Postado por em 2 de dezembro de 2020 , marcado como , , ,

As empresas Bitpoint e Chainalysis fizeram uma parceria para definir um novo padrão de compliance com criptomoedas na América Latina.

Parceria propõe padrão de Compliance

Conquanto a relação entre o universo cripto e a área do compliance seja tensa, há quem aposte numa união entre as duas coisas.

Com o Bitcoin batendo o recorde de sua máxima histórica todos os olhos estão voltados a esse mercado.

Porém, uma das suspeitas de muitas pessoas, empresas e governos, tem que ver com a falta de uma estrutura de regulamentação e compliance na área.

Pensando em preencher essa lacuna, a Bitpoint fez uma parceria com Chainalysis para melhorar sua infraestrutura de compliance.

A ideia é usar a empresa líder em blockchain do setor para automatizar e padronizar a monitoração em todas as transações de criptomoeda.

Parceria pretende oferecer rastreabilidade de transações com criptomoedas

A Bitcoin pretende usar o KYT (Know Your Transaction) da Chainanalysis para monitoramento de transações em tempo real.

A ideia é usar também a Chainalysis Reactor para maior diligência e investigações em atividades suspeitas que usem moedas digitais.

Essa aliança permitirá que a Bitpoint aplique um o monitoramento e a investigação nas blockchains das criptomoedas mais relevantes do mercado atual.

A ideia pode ser boa para pegar criminosos, mas pode ser ruim para a privacidade

Na discussão sobre privacidade e criptomoedas, esse tipo de sistema é visto como importante no contexto da identificação e punição de criminosos.

Porém, esse tipo de iniciativa sofre críticas como se fosse uma espécie de vilão da privacidade das pessoas e de seus gastos.

Com a integração dos sistemas da Chainalysis e da Bitpoin para garantir a rastreabilidade dos fundos, podemos terminar tendo um padrão para rastreabilidade de transações em blockchains como a do Bitcoin, por exemplo.

Contudo, a ideia da parceria é  atender os conhecidos padrões de compliance já reconhecidos e aplicados ao redor o mundo.

Aproveitando o Chainalysis KYT, negócios de criptomoeda como o Bitpoint podem monitorar grandes volumes de atividades com criptomoedas e identificar transações de alto risco em uma base contínua.

Dessa forma, alertas em tempo real sobre as atividades de maior risco podem permitir que as equipes de compliance se concentrem na atividade mais urgente e cumpram suas obrigações regulamentares para relatar atividades suspeitas.

O Chainalysis Reactor auxilia empresas de criptomoeda a investigar mais transações suspeitas e fornecer relatórios mais detalhados sobre atividades criminosas, como fraude, extorsão e lavagem de dinheiro no blockchain.

SOBRE A BITPOINT

A BITPOINT é uma empresa japonesa Crypto-to-FIAT, uma Exchange subsidiária da Remixpoint Inc (TYO: 3825).

É a exchange de criptomoedas que atua na maior área geográfica da América Latina, operando atualmente no México, República Dominicana, Panamá, Guatemala, Equador, Peru e Argentina.

SOBRE A CHAINALYSIS

A Chainalysis é a empresa de análise de blockchain.

A empresa fornece dados, software, serviços e pesquisas para agências governamentais, exchanges, instituições financeiras e empresas de seguros e cibersegurança em mais de 50 países.

Sua plataforma de dados possibilita a investigação, conformidade e ferramentas de gerenciamento de risco que foram usadas para resolver alguns dos casos criminais cibernéticos mais importantes do mundo e aumentar o acesso do consumidor à criptomoeda com segurança.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique aqui!