Geral

Jojo vai pra Rússia: Comunidade cripto brasileira se une para ajudar criança com paralisia

Postado por em 9 de abril de 2021 , marcado como

Jojo vai pra Rússia é a hashtag usada pelo comunidade cripto brasileira.

Assim, artistas brasileiros anunciam abertura de leilão de artes NFT.

O objetivo é contribuir para o tratamento de paralisia e autismo infantil da jovem Jojo.

Jojo vai pra Rússia vira NFT

Os Tokens não Fungíveis (NFT) são representações digitais de itens únicos, colecionáveis e com escassez digital verificável por blockchain.

Essa tecnologia NFT criou uma nova maneira de monetizar, transacionar e recompensar artistas.

Ou seja, temos uma nova forma de monetizar criações e prover uma prova de proveniência e autenticidade via protocolos descentralizadas.

Unindo-se ao movimento de experimentação e exploração dos potenciais do NFT, artistas brasileiros se juntaram para criar uma coleção ”Jojo vai para Rússia’‘,  cujo objetivo, como todas as outras, é ganhar dinheiro, mas esse dinheiro tem um fim especial.

Jojo precisa de 250,000 reais

O valor arrecadado pelas obras estará destinado para ajudar a JOJO, uma criança com uma mutação no gene MEF2C.

Ela estará indo à Rússia para realizar uma tansfusão de sangue de cordão alogênico para paralisia cerebral infantil.

Todavia, para realizar essa viagem, Jojo precisa de R$ 250.000,00. 

Esse distúrbio é responsável por causar epilepsias de difícil controle, autismo e disfunções em seus movimentos.

Mas, como uma boa aventureira, ela está preparada para explorar novas terras.

A busca é por tratamentos com potencial para ajudar tanto ela, bem como muitas outras crianças.

Potencial de NFT para ajudar em causas sociais e especiais

Portanto, além de financiar a viagem da JOJO à Rússia, a coleção tem como objetivo mostrar como o NFT é uma ferramenta cujas possibilidades são ilimitadas e pode ser utilizada com propósitos incríveis.

Enquanto ela oferece sua coragem, nós exploramos o NFT como um sistema sofisticado capaz de financiar de forma descentralizada novos tratamentos capazes de curar muitas crianças.

Assim, as artes estão disponíveis no OpenSea e os lances poderão ser feitos até o dia 21 de abril.

Após o fechamento do leilão, o token é automaticamente transferido para a carteira Ethereum do ganhador.

Por fim, o dinheiro arrecadado com o Leilão será  automaticamente transferido para a carteira do responsável pela JOJO.

Gostaria de doar de outra forma para a causa da Jojo?

A família de Joana criou uma ‘vakinha’ apelidada de “JOJO vai para Rússia” para facilitar doações em dinheiro e criptomoedas.

Qualquer pessoa pode contribuir com qualquer valor em Bitcoin e outras criptomoedas nas carteiras de Gusson.

Quem preferir pode se juntar a mais de 256 apoiadores (até o momento) e doar qualquer valor em reais, seja por PIXboleto, cartão de crédito ou PayPal, no site da Vakinha.

Nos últimos dias Jojo já arrecadou cerca de R$ 70.000, quase 28% da meta, sem contar as doações em criptomoedas.

Para mais detalhes sobre a condição e sobre o tratamento de Jojo acesse o site da Campanha e também o estudo cientifico fornecido pelo Pai de Joana, escritor e jornalista do Cointelegraph, Cássio Gusson.

O CriptoEconomia está ao lado da Jojo e de sua família nessa hora e deseja todo o sucesso no tratamento!

Contem conosco, sempre!

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique aqui!