Geral

BraisCompany é acusada de Pirâmide Financeira

Postado por em 9 de dezembro de 2020 , marcado como , ,

A BraisCompany, empresa que vende a si mesma como “a maior Holding de tecnologia Blockchain da América Latina” é acusada de não passar de uma pirâmide financeira.

Empresa é acusada por gente experiente no mercado

A BraisCompany tem sido acusada de supostamente ser uma pirâmide financeira por um analista de investimentos, Thiago Reis.

Reis é um dos analistas mais acompanhados no Brasil em relação ao mercado financeiro e conta com mais de 1,3 milhão de seguidores em suas redes sociais.

A sede da empresa acusada fica no município de Campina Grande-PB.

Site oficial da empresa está fora do ar

O site oficial da empresa está fora do ar na internet.

BraisCompany Suposta Pirâmide Financeira

Pirâmide financeira é um câncer

Thiago Reis, é formado em Administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Ele tem mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro e informou que já ajudou a denunciar a derrubar três supostas pirâmides: Unick, DD Corp e Midas.

Em sua rede social, o analista disse que Pirâmides Financeiras são ‘um câncer pro nosso país e serei um eterno combatente”, comentou.

Reis é analista de investimentos e autor de cinco best sellers, e também é sócio-fundador da Set Investimentos e fundador da Suno Research.

Ele enfatiza que pirâmides contaminam o avanço do mercado de capitais.

Mais uma empresa acusada de ser pirâmide usando criptomoedas?

Pessoas da região de Campina Grande-PB tem dito que a referida empresa tem presença forte na cidade.

A BraisCompany é mais uma empresa acusada de ser uma pirâmide financeira a usar criptomoedas como chamariz ao seu negócio.

Entretanto, o temor é que as moedas digitais sejam apenas uma máscara para um golpe.

O analista de investimentos Thiago reis chegou até a brincar que após ajudar a salvar inúmeras pessoas da BraisCompany na região da Paraíba poderia até considerar a possibilidade de se candidatar prefeito da cidade nas próximas eleições.

Resposta da BraisCompany

O diretor geral Fábio Vieira havia informado na última quarta-feira (09), que a empresa publicaria uma nota a respeito do assunto.

Todavia, a última postagem nas redes sociais da empresa ocorreu em 07/12/2020.

BraisCompany Facebook

Assim, falando ao Portal ClickPB, Vieira disse que:

“A respeito da situação, iremos publicar uma nota oficial da empresa ainda hoje, explicitando o posicionamento da Braiscompany sobre o ocorrido, bem como medidas que serão tomadas a respeito.

De antemão, reforçamos o compromisso público com nossos clientes, nos quais tem os seus contratos sendo rigorosamente cumpridos nestes 4 anos de constituição enquanto empresa.

Assim que tivermos a nota, iremos publicar nas redes sociais e ai te passamos a nossa posição também. Desde já agradecemos o contato, e estamos a disposição para prestar quaisquer esclarecimentos sobre a Braiscompany”, informou.

A criação e operação de pirâmides financeiras são crimes contra a economia popular nas leis do Brasil.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique aqui!