Geral

André do Rap usou Bitcoin para lavar dinheiro, revela reportagem

Postado por em 19 de outubro de 2020 , marcado como , ,

André do Rap, líder do chamado Primeiro Comando da Capital (PCC) teria utilizado uma exchange brasileira de criptomoedas para lavar dinheiro do narcotráfico internacional, de acordo com inquérito da Polícia Civil.

A revelação foi feita por uma reportagem do Jornal da Band.

Fonte: Youtube

O esquema teria envolvido pagamentos em Bitcoin pela exportação de drogas do Brasil para a Europa.

Assim, a investigação policial terminou envolvendo uma corretora de criptomoedas no Brasil.

Identificado como um dos líderes da facção criminosa, André do Rap é acusado de tráfico internacional de drogas.

Segundo o Jornal da Band, o criminoso enviou toneladas de drogas para a Europa.

Bitcoin e Tráfico de drogas

O Bitcoin é associado ao tráfico de drogas há muito tempo por causa do site silk road, um mercado de drogas online que foi fechado pelo governo americano.

Por isso, às vezes a mídia conclui e vende a ideia de que o Bitcoin em si é algo criminoso.

Mas é óbvio que isso é uma falácia, uma vez que se essa associação fosse legítima, todas as moedas do mundo deveriam ser consideradas aliadas ao crime, uma vez que todas são usadas para o cometimento de ilegalidades.

Por sua vez, o PCC é acusado de ter lavado dinheiro com operações envolvendo o Bitcoin há muito tempo.

Equipamento de mineração de criptomoedas uma vez vez foi descoberto na periferia de São Paulo e atribuída ao grupo criminoso.

André do Rap teria negociado Bitcoin

As autoridades agora investigam a associação de uma corretora de criptomoedas com André do Rap.

Uma associação entre uma plataforma de Bitcoin e o PCC é apresentada em uma investigação sobre a prisão do André do Rap.

Preso no dia 15 de setembro de 2019, o investigado é apontado pelas autoridades como responsável pelo tráfico internacional de cocaína para a Europa.

STF libertou o traficante em decisão monocrática polêmica

O ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal (STF) recentemente aceitou um habeas corpus apresentado por André do Rap.

Segundo a defesa do investigado, a prisão preventiva deveria ser revogada por excesso de prazo.

De acordo com o promotor de Justiça Lincoln Gakiya, André do Rap deveria ter continuado detido.

O jurista apontou que a prisão do investigado seria “fundamental para a segurança pública do estado de São Paulo”.

Porém, prevaleceu o entendimento da defesa e o condenado foi posto em liberdade, restando inútil a revogação da liminar horas depois pelo presidente da Corte, Luiz Fux.

André do Rap foragido

André do Rap está foragido após fugir do país depois de ter sido libertado por decisão judicial.

Todavia, há uma força tarefa tentando localizar o condenado da Justiça e trazê-lo de volta à prisão, contando com buscas feitas pela Interpol.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique aqui!