Mining

Vietnã quer proibir importação de equipamentos que mineram criptomoedas

Postado por em 6 de junho de 2018 , marcado como , , , ,

O Ministério da Fazenda do Vietnã propôs oficialmente que o país proíba a importação de equipamentos de mineração de criptomoedas, a fim de evitar fraudes e golpes à população. Atualmente, as plataformas que mineram Bitcoin têm fácil acesso ao país.

(Foto: Pixabay)

Esta proposta é consequência do maior caso de fraude com criptomoedas no país, envolvendo US$ 656 milhões e mais de 32 mil vítimas. Segundo a imprensa local, o referido documento já foi submetido ao primeiro-ministro.

Em seu relatório, o ministro argumentou que o uso de equipamentos de mineração para Bitcoin, Litcoin e demais criptomoedas é difícil de ser gerenciado pelas autoridades locais.

“A partir daí, é fácil para as pessoas usarem [criptomoedas] como moeda ou outro método de pagamento”, descreveu o documento. “Isso viola o decreto governamental 101, sobre pagamentos que não são em dinheiro”.

A publicação local Zing.vn observou que dados do Departamento Geral da Alfândega do Vietnã mostram que “de 2017 até meados de abril de 2018, o país importou cerca de 15.600 máquinas de mineração”, acrescentando que a maioria delas foi destinada para Hanói, Ho Chi Minh e Da Nang.

Desse total, 9.300 foram importadas durante 2017 e as 6.300 restantes chegaram ao país só nos primeiros quatro meses desse ano.

Driblando fraudes

O ministério também ressaltou o caso da exchange Modern Tech Corp, na cidade de Ho Chi Minh, acusada de um golpe de 15 trilhões de VND (moeda local) , ou US$ 656 milhões, em mais de 32 mil vítimas.

Para o Ministério, proteger o povo vietnamita de fraudes semelhantes no futuro “requer que as agências de gestão estadual tomem medidas de controle rigorosas com a importação e o uso desses produtos”.

O primeiro-ministro vietnamita, Nguyễn Xuân Phúc, assinou, recentemente, uma norma de conduta para fortalecer “a gestão de atividades relacionadas ao Bitcoin e outras criptomoedas”.

Fonte: News.Bitcoin