Mercado

Programa de recompensas da American Express investe no blockchain e promete 5 vezes mais pontos para os usuários

Postado por em 24 de maio de 2018 , marcado como , ,

A gigante de serviços financeiros, American Express, em parceria com a varejista digital Boxed, integrará o blockchain ao seu programa de recompensas.

Programa de recompensas da American Express investe no blockchain e promete 5 vezes mais pontos para os usuários

(Foto: Pixabay)

A empresa anunciou, na última quarta-feira, que está investindo no hyperledger para permitir que os comerciantes criem programas personalizados para titulares dos cartões American Express.

Seu teste inicial com o Boxed permitirá que os membros ganhem cinco vezes o número de pontos em determinados produtos, de acordo informações divulgadas pela empresa.

A American Express criará um canal privado em seu blockchain com cada comerciante, para facilitar a transferência de informações.

Os comerciantes podem, então, desenvolver contratos inteligentes que cumprem, de forma automática, as ofertas do programa de recompensas.

Uma vez que as ofertas estejam ativas, “os contratos inteligentes passarão automaticamente as informações anônimas da transação para a American Express usando seu canal de blockchain privado”, disse a empresa.

blockchain permite menor tempo de integração

Como resultado, o comerciante poderá controlar quais ofertas serão promovidas, além de personalizar sua estrutura do Membership Rewards.

Dito isso, a American Express se reserva o direito de regulamentar os produtos ou marcar que estão sendo promovidos.

A empresa acredita que a partir da implementação da tecnologia blockchain poderá agregar novos comerciantes, “em questão de semanas”. Muito diferente dos meses que atualmente leva para integrar um novo parceiro.

Vale ressaltar que esta não é a primeira incursão da American Express em recompensas blockchain.

No ano passado, a empresa apresentou uma patente delineando um possível programa de recompensas, com as informações armazenadas em um blockchain.

Fonte: CoinDesk