Geral

PolyNetwork sofre hack de 600 milhões de dólares

Postado por em 10 de August de 2021 , marcado como , ,

A Polynetwork, um projeto DeFi, sofreu um ataque hacker de mais de R$ 3 bilhões, cerca de US$ 600 milhões de dólares.

Os valores foram roubados em Ethereum e outras criptomoedas, nesta terça-feira (10).

PolyNetwork sofre um dos maiores ataquer hackers já vitsos

Esse é um dos maiores ataques hackers de criptomoedas, conforme informou a revista Forbes.

“Lamentamos anunciar que a #PolyNetwork foi atacada”, tuitou a empresa na manhã de terça-feira, revelando que os hackers transferiram centenas de milhões de dólares para carteiras de criptomoedas separadas.

O Poly Network é um protocolo de interoperabilidade criado para facilitar a troca de tokens entre diferente blockchains.

O projeto surgiu através de uma aliança formada entre as equipes de várias plataformas, como Neo, Ontology e Switcheo.

Os desenvolvedores ainda não divulgaram detalhes sobre como aconteceu o ataque.

600 milhões de dólares

A Poly Network mostrou que os hackers realizaram transferências milionárias de várias criptomoedas.

Por exemplo:

2.858 tokens de ETH, que valem atualmente US $ 267 milhões.

6.610 BNB’s no valor de mais de US $ 252 milhões; e

US $ 85 milhões em tokens polígono, dentre vários outros tokens.

O valor combinado dos tokens roubados totaliza cerca de US $ 604 milhões.

Ataque à Polynetwork é maior do que à MT. Gox

Portanto, esse ataque superou o ataque de US $ 460 milhões na exchange de criptomoedas MT. Gox.

Àquela época, o ataque hacker levou a MT. Gox à falência.

O ocorrido também contribuiu para o aumento de regulamentação nesse novo mercado de ativos.

Problema no código

Segundo Igor Igamberdiev, analista do The Block Research, a origem do hack foi um problema no código do projeto.

Aparentemente, os hackers conseguiram criar uma assinatura de transação falsa para roubar os fundos.

O hack também teve consequências maiores do que o mero roubo dos ativos.

Como resultado, a O3, um pool de negociações que usa a Poly Network para negociar tokens em diferentes blockchains, teve de suspender sua funcionalidade entre blockchains.

PolyNetwork está correndo atrás do Prejuízo

A equipe do protocolo atacado já pediu que as corretoras bloqueassem qualquer transação relacionada aos endereços vinculados ao ataque.

O pedido abrange inclusive os mineradores das criptomoedas roubadas, como USDT, DAI, UNI, SHIB, FEI, wBTC, wETH, RenBTC.

O CEO da exchange de criptomoedas OKEx, Jay Hao, respondeu dizendo que a empresa está “observando o fluxo de moedas e fará [seu] melhor para administrar a situação.”

No entanto, outras redes descentralizadas não conseguem fazer esse tipo de congelamento, conforme relembrou o CZ, fundador da Binance: “Embora ninguém controle a Binance Smart Chain (ou ETH), estamos coordenando com todos os nossos parceiros de segurança para ajudar de forma proativa, mas não há garantias”.

A Tether já bloqueou parte dos valores roubados em cerca de 33 milhões de dólares.

 

PolyNetwork

Poly Network é um protocolo de interoperabilidade.

Ou seja, uma rede criada para facilitar a troca de tokens entre diferente blockchains.

Assim, a ideia é interligar diferentes projetos, o que gera oportunidades e desafios aos desenvolvedores que deixaram alguma brecha que foi explorada pelos hackers.

As autoridades também foram acionadas na tentativa de identificar os criminosos responsáveis.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique no link!

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!