Geral

NFT e moda: por que as pessoas pagam dinheiro real por roupas virtuais

Postado por em 8 de September de 2021 , marcado como

Os NFTs chegaram ao mundo da moda. Conhecido como “cripto fashion”, itens de moda cunhados em NFT são vendidos por mais de US$ 60.000 por diversas marcas.

O NFT (token não fungível) é um token criptográfico que representa algo único e que permite o registro de qualquer arquivo digital, diferente das criptomoedas como Bitcoin, Ethereum e outros. Além de obras de arte digitais, agora os tokens também contam com o mundo da moda dentro do seu cenário virtual. A Visa, empresa especializada em pagamentos eletrônicos, adquiriu recentemente um NFT para sua coleção retrô e muitos artistas já faturam fortunas com a venda de suas obras. Calçados e roupas, por exemplo, também são vendidos como NFT.

A chamada “cripto fashion” é um novo segmento do mercado cripto, encontrada na Decentraland, plataforma de realidade virtual. O novo ramo tem atraído a atenção de empresas da alta costura, como Louis Vuitton, Burberry e Gucci. 

As peças da moda são utilizadas para vestir o avatar, que são as representações dos usuários no mundo virtual. A popularidade do “cripto fashion” é justamente pela possibilidade que o usuário tem de personalizar seu avatar, deixar com seu estilo. 

“Seu avatar representa você”, afirma Imani McEwan, modelo e entusiasta do NFT que reside em Miami. “Basicamente, o que você está vestindo é o que torna quem você é”. 

McEwan gastou entre  US$ 15.000 e US$ 16.000 em 70 itens de moda em NFT desde janeiro deste ano. As aquisições foram feitas utilizando o lucro de investimentos em criptomoedas. A primeira compra realizada por ele foi um suéter com tema Bitcoin, e recentemente comprou uma boina preta desenhada por seu amigo.

Os kimonos virtuais de Hiroto Kai

Em junho de 2021, a Decentraland anunciou que os usuários poderiam fazer e vender suas próprias roupas para os avatares. Hiroto Kai passou a noite desenhando roupas de inspiração japonesa, criando principalmente kimonos. 

Os kimonos desenvolvidos por Kai foram vendidos por aproximadamente US$ 140 cada, ganhando entre US$ 15.000 a US$ 20.000 em três semanas. Os kimonos incluem também peças requintadas de veludo azul com ornamentos de dragão dourado.

O nome verdadeiro de Hiroto Kai é Noah. Ele vive em New Hampshire e tem 23 anos. Após ganhar em três semanas o que levaria um ano para ganhar em seu emprego na loja de música, ele se demitiu e resolveu se tornar designer em tempo integral.

A ascensão do NFT

No início de 2021 os NFTs explodiram em popularidade, à medida que os especuladores e entusiastas de criptografia se aglomeram para comprar o novo tipo de ativo, que representa a propriedade de itens online, como cartões comerciais, arte digital e até mesmo terras no ambiente online.

É difícil estabelecer o tamanho do mercado de vestimentas NFT atualmente. Somente na Decentraland, o volume de vendas dos artigos de moda chegou a US$ 750.000 no primeiro semestre de 2021, ante US$ 267.000 no primeiro semestre do ano anterior, de acordo com o site NonFungible.com, especializado em monitorar o mercado de NFT.

Algumas pessoas defendem que os negócios das lojas virtuais podem ser o futuro do varejo. “Em vez de navegar por um feed e fazer compras on-line, você pode ter uma experiência de marca mais envolvente explorando um espaço virtual – quer esteja comprando para seu avatar on-line ou comprando produtos físicos que podem ser despachados em sua porta”, declarou a diretora da Republic Realm, Julia Schwartz. 

A empresa Republic Realm é uma empresa de investimento imobiliário virtual que construiu um shopping center em Decentraland.

Tênis virtual de US$ 60.000

A empresa RTFKT marca tênis virtual, vende NFTs de edição limitada que representam tênis que podem ser usados em alguns mundos virtuais ou em redes sociais por meio de um filtro Snapchat. “Realmente decolou quando a Covid começou e muitas pessoas ficaram mais on-line”, disse Steven Vasilev, co-fundador e CEO da RTFKT, sobre o negócio “cripto fashion”. 

A RTFKT registrou com as vendas de tênis de edição limitada US$ 7 milhões, sendo cada item vendido em leilão por US$ 10.000 a US$ 60.000. A maioria dos clientes estão na faixa de 20 a 30 anos, mas alguns possuem apenas 15 anos.

Os NFTs da RTFKT podem ser usados como token para obter uma versão física do calçado de forma gratuita, mas um em cada 20 clientes não resgata o token. Essa é uma forma do investidor ter um tênis exclusivo, uma versão física do NFT adquirido. 

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!