Tecnologia

NASA investe na tecnologia blockchain para melhorar exploração espacial

Postado por em 17 de abril de 2018 , marcado como , , , , ,

Um projeto de pesquisa financiado e co-dirigido pela NASA busca automatizar as manobras das espaçonaves – para evitar colisões com detritos – a partir da tecnologia do blockchain Ethereum.

NASA investe em Blockchain do Ethereum para melhorar exploração espacial

(Foto: Pixabay)

O estudo em desenvolvimento terá implicações positivas para as sondas espaciais e prevê o uso da tecnologia blockchain para melhorar a comunicação e tornar as navegações mais eficientes e seguras.

Denominado “Rede Resistente e Paradigma de Comunicação”, o projeto de pesquisa será liderado pela Dra. Jin Kocsis, professora assistente de engenharia elétrica e da computação da Universidade de Akron (UA).

Recebendo uma doação de US$330 mil, durante três anos, a professora Kocsis desenvolverá uma arquitetura cognitiva no qual as espaçonaves não precisem mais depender de informações cruciais dos cientistas na Terra.

Em vez disso, os contratos inteligentes baseados no Ethereum ajudarão as espaçonaves a “pensarem por conta própria” para detectar e escapar de detritos espaciais flutuantes, que poderiam ser prejudiciais no caso de uma colisão.

“Nesse projeto, a tecnologia blockchain do Ethereum será explorada para o desenvolvimento de uma rede e uma infraestrutura computacional descentralizada, segura e cognitiva para a exploração do espaço profundo. Os protocolos de consenso de blockchain irão melhorar a resiliência da infraestrutura”, comentou Kocsis.

Otimização do tempo

A pesquisadora espera que a arquitetura descentralizada ajude na automação da coleta de dados das espaçonaves, liberando os cientistas para a análise das informações ao invés de perderem tempo estudando os cálculos de rotas das sondas espaciais.

“Eu espero desenvolver uma tecnologia que reconheça as ameaças ambientais e as evite, além de desempenhar várias tarefas automaticamente”, acrescentou ela.

Os detalhes sobre o projeto e qual tipo de blockchain Ethereum será escolhido – público ou privado – ainda não foram divulgados.

Ainda assim, a aplicação da tecnologia descentralizada poderia levar a “redes espaciais da próxima geração”, de acordo com o gerente do programa de comunicações avançadas da NASA, Thomas Kacpura.

O projeto de pesquisa poderia conduzir a um “processo descentralizado entre os nós de rede espacial da NASA de maneira segura”. Ou seja, uma rede mais responsiva, resistente e escalável, que possa ser integrada as redes atuais, acrescentou o funcionário da agência.

Fonte: CCN