Tecnologia

Litecoin e Monero diminuem taxas de transação para aumentar adesão de usuários

Postado por em 26 de outubro de 2018 , marcado como , , ,

Notícias recentes de dois grandes players do mundo das altcoins mostram que as criptomoedas podem ganhar popularidade entre as massas. Dessa vez, trata-se do corte de taxas de transações do Litecoin e Monero.

Litecoin e Monero diminuem taxas de transação para aumentar adesão de usuários

(Foto: Pixabay)

O Litecoin, sétima maior criptomoeda por capitalização de mercado, anunciou a redução de suas taxas para um fator de 10. O que trará os encargos de transação para valores vistos, pela última vez, em 2015; impulsionando, assim, a adoção do público.

Já o Moreno, décima maior criptomoeda e líder entre as moedas de privacidade, já implementou uma atualização que reduz as taxas de transação em 97%.

Litecoin

O novo Core Release do Litecoin irá alterar significativamente o custo das operações.

Se no momento a taxa média é de 0,001 LTC por KB (ou aproximadamente US$ 0,5), a atualização diminuirá os custos para US$ 0,005, ou 0,0001 LTC por KB”, destacou o post no site oficial da empresa.

O principal desenvolvedor do Litecoin, Adrian Gallagher, explicou a decisão:

“Eu não acho que vai demorar muito mais até que este mercado de baixa acabe (entre 3 e 6 meses). Por isso [as novas atualizações] estabelecerão a base para uma taxa de honorários que podemos desenvolver de forma proativa, em vez de reativa.”

Ele acrescentou que a redução das taxas tem o objetivo principal de encorajar o uso e a adoção do Litecoin.

Monero

A redução da taxa se deu após a implementação bem sucedida do hard fork (ou bifurcação) do Monero, no dia 18 de outubro.

A tecnologia usada pela altcoin é chamada de Bulletproof e representa um complemento de escala para as transações confidenciais Ring Ring (RingCT) do Moenro, o principal recurso de privacidade desse protocolo.

O que a Bulletproof faz é contrair o tamanho da prova criptográfica, reduzindo drasticamente o tamanho das transações.

Embora o Monero não possa se livrar de dados de transações antigas — que atualmente está acima de 20 GB, de um total de 60 GB — na atualização recente, a rede ganha um respiro e passa a exigir menor espaço de armazenamento.

Fonte: Cryptonews