Mercado

Irã: Criptomoeda nacional está pronta para testes

Postado por em 2 de maio de 2018 , marcado como , , , , , ,

Poucos dias depois de o banco central do país proibir o comércio de criptomoedas e impedir que bancos locais oferecessem serviços a empresas do setor, o ministro iraniano de Comunicação e Tecnologia (ICT), Mohammad Azari-Jahrom, revelou que um “modelo experimental” do projeto de criptomoeda nacional está pronto para ser testado.

Criptomoeda nacional do Irã está pronta para testes

(Foto: Pixabay)

“O banimento do Banco Central não significa uma proibição ou restrições do uso de moedas digitais para o desenvolvimento do país…Na última semana, em uma reunião conjunta para discutir o progresso do projeto [de uma criptomoeda nacional], foi anunciado que o modelo experimental estava pronto”, comentou o ministro.

Em fevereiro desse ano, Azhari-Jahromi revelou, pela primeira vez, os esforços em direção ao desenvolvimento de uma criptomoeda estatal baseada em blockchain.

A iniciativa está sendo liderada pelo Post Bank of Iran, um banco do Estado com sede em Teerã.

“Em uma reunião com o conselho de diretores do Banco do Irã sobre a criptomoeda, foram estabelecidas as medidas necessárias para a implementação piloto que será apresentado ao sistema bancário do país”, comentou Azhari-Jahromi, o ministro mais jovem do país, através de um tweet.

Sanções

Detalhes sobre o projeto de criação da criptomoeda estatal ainda são escassos, mas é importante observar que o anúncio veio em um momento em que a moeda fiduciária do país despencou, em meio a temores de um retorno das sanções financeiras impostas pelos EUA.

No dia 12 de maio, o presidente Donald Trump poderá optar por suspender o acordo nuclear estabelecido na era Obama – o que fortalecerá os tremores e a instabilidade – ou assinar um documento ratificando a posição do antigo presidente.

O interesse do Irã na exploração de sua própria criptomoeda segue os passos do Petro, moeda digital lançada pela Venezuela e descrita pelo presidente Nicolas Maduro como um instrumento para contornar os bloqueios financeiros impostos pelos Estados Unidos.

Maduro não vem medido esforços para introduzir o Petro no comércio global; oferecendo descontos na exportação de petróleo bruto, bem como propagando a criptomoeda como um investimento para nações como o Catar.

Fonte: CCN