Investimentos

Ilhas Maurício planejam modernizar suas operações com a tecnologia blockchain

Postado por em 23 de agosto de 2018 , marcado como , , , , , ,

Com o objetivo de modernizar suas operações a partir da Blockchain, a organização estatal SIL, das Ilhas Maurício – país localizado na África oriental – fechou uma parceria com a empresa de informática sul-corena, Locus Chain Foundation.

A finalidade é integrar a tecnologia distribuída e transparente aos serviços financeiros, educacionais, portuários e de transporte, do país.

(Foto: Pixabay)

A Locus Chain Foundation, como dezenas de outros empreendimentos de criptomoedas e blockchain da Coreia do Sul, está sediada em Singapura. Cidade-Estado do Sudoeste Asiático que, ao contrário da Coreia do Sul, permite o lançamento de Initial Coin Offerings e vem atraindo dezenas de “Refugiados de ICOs” dos países vizinhos.

A Locus Chain está ativa no país insular desde o começo deste ano. No mês passado, a empresa assinou um acordo de cooperação tecnológica com o governo de Maurício, permitindo a aplicação do que a Locus Chain chama plataforma blockchain de “quarta geração”.

Esse sistema permite a realização de transações end-to-end em menos de dois segundos, independente da velocidade da banda larga.

Cidades inteligentes

A notícia surge após a Locus Chain anunciar um acordo com a Cidade Econômica da Tunísia (TEC), um projeto conjunto de US$ 50 bilhões envolvendo, além da própria Tunísia, a Arábia Saudita.

Segundo os desenvolvedores, essa será “a maior cidade inteligente da região do Mediterrâneo”, cobrindo um total de 90 quilômetros quadrados.

A Locus Chain destacou que sua plataforma de blockchain será aplicada durante o processo de construção da cidade e que seus produtos serão “usados como base tecnológica e moeda de liquidação para várias indústrias, como finanças, comunicação, medicina, comércio, veículos automáticos e empreendimentos de Inteligência Artificial”.

Fonte: Cryptonews