Geral

Holders do Vasco Token devem lucrar com transferência de jogador

Postado por em 19 de August de 2021 , marcado como ,

Holders do Vasco Token estão comemorando, mas não estamos falando de um gol e sim de uma transferência de jogador.

Holders estão comemorando transferência de Marrony

Marrony da Silva Liberato Silveira, mais conhecido como Marrony, foi transferido do time de São Januário.

Por isso, os holders do Vasco Token receberão valores correspondentes à sua parte como investidores do token.

A transação ocorrerá através do Mercado Bitcoin, uma das maiores Exchanges de criptomoedas do Brasil.

Transferência para Dinamarca

Marrony já jogou no Atlético Mineiro e atualmente foi vendido para o time Midtjylland da Dinamarca.

Ele era um dos jogadores que integrava o pacote de 12 atletas que formavam as categorias de base do time do Vasco.

O time carioca fez um acordo com uma exchange para o lançamento do token, que é o primeiro no Brasil em sua categoria. 

O time da Dinamarca ofereceu 3 milhões de euros no momento da transferência.

Esse valor é equivalente a 18,3 milhões de reais .

No futuro serão pagos mais 1,5 milhão de euros, o que equivale a 9,15 milhões de reais na cotação atual, isso em junho de 2023.

O total da contratação seria de 4,5 milhões de euros, ou seja, 27,5 milhões de reais. 

O Vasco é detentor de 14% dos direitos do jogador Marrony.

Portanto, o time ficará com cerca de 630 mil euros o equivalente a 3,8 milhões de reais hoje.

Mais 270 mil euros o que equivale a 1,6 milhão de reais, serão transferidos ao Volta Redonda que é possuidor de 6% do passe.

Primeiro Token de Futebol liberado pela CVM

Em novembro de 2020 foi divulgado o primeiro token da natureza do Vasco Token no Brasil.

O Vasco Token surgiu após o MB obter um parecer da Comissão de Valores Mobiliários afirmando que esta espécie de investimento não representa um valor mobiliário.

Portanto, o vasco token não necessitou ser regulado pela autarquia.

Cinquenta milhões de reais foram usados para negociação, isso levando em conta os valores do Transfer Market, divididos em tokens de 100,00 reais, preço que permaneceu até o dia 17 de julho deste ano. 

Os detentores do Vasco Token tiveram o seu primeiro rendimento em abril deste ano, poucos meses após ser divulgado o produto.

À época o rendimento foi proporcional a 1,63% do que foi investido. 

O valor foi consequência da gratificação em relação a performance, equivalente a 800,00 mil reais, alcançado neste período, derivado do contrato de venda do atleta Phlippe Coutinho do Liverpool para o Barcelona. 

O Cruzeiro lançou também um token com esse mesmo método de assistência.

Foi chamado de “Talentos da Toca”, com o ticker CRZ0, foi feito pela Binace Smart Chain.

O token inclui uma parcela dos direitos creditórios que apoiam este método, referentes aos atletas que formam o clube. 

São 380 atletas que fazem parte do token do Cruzeiro.

A divulgação ocorreu na plataforma da Liqi e o token foi vendido por R$ 17,50 na primeira.

Portanto, o mercado de tokens de futebol no Brasil e começa a dar frutos.

Outras iniciativas mais amplas como a Olecoin, estão funcionando buscando explorar os potenciais desse mercado

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique aqui!

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!