Tecnologia

Futuro: Segurança dos dados dependerá do blockchain

Postado por em 10 de abril de 2018 , marcado como , , , ,

Hoje em dia tudo caminha para o digital. As fotografias que tiramos, por exemplo, não são mais impressas, elas são armazenadas em álbuns online. Empresas de vários setores seguem esse fluxo e geralmente guardam os dados coletados do cliente de forma digital. O problema é que estamos cada vez mais suscetíveis à violações de segurança. A solução pode ser encontrada no poder descentralizado presente blockchain.

(Foto: Pixabay)

A tecnologia blockchain é traduzida como um livro-razão digital que armazena blocos de dados altamente criptografados e suas características vêm beneficiando diferentes tipos de indústria.

Uma grande razão para esses benefícios pode ser atribuída, em grande parte, ao fato de que é mais fácil manter a privacidade e a segurança de arquivos e dados em uma rede descentralizada do que centralizada.

Blockchain Vs. Servidores de Dados

No ano passado, o Instituto de pesquisa Ponemon, apresentou um relatório sobre a segurança global de dados em nuvem.

O estudo constatou que 73% dos 3 mil profissionais de TI pesquisados utilizam aplicativos de computação de nuvem e soluções de plataformas integradas nos seus trabalhos.

Pesquisadores previram que essas soluções relacionadas à computação em nuvem aumentarão para 81% nos próximos dois anos.

Mas a migração para a nuvem pode significar problemas: 60% desses profissionais de TI disseram ser mais difícil proteger informações confidenciais ou sensíveis em servidores de nuvem.

Como alternativa, o Blockchain pode fornecer a mesma capacidade de armazenamento de dados que a hospedagem na nuvem, porém com muito mais segurança e possibilidade de prevenção.

Como o blockchain é uma rede descentralizada, distribuída por computadores em diferentes locais, não há um ponto único de vulnerabilidade à violação da segurança.

Além disso, o armazenamento descentralizado permite reduções drásticas no preço, de modo que qualquer empresa, e não apenas as maiores, possa aproveitar a tecnologia.

Com o armazenamento, pequenas empresas não precisarão gastar dinheiro e recursos construindo a infraestrutura para armazenar dados e arquivos. Elas pagarão apenas pela quantidade de armazenamento de dados que precisarem.

Mike Stollaire, presidente e CEO da Titanium Blockchain Infrstructure Services, reforçou essa ideia:

“Não estamos apenas substituindo o armazenamento em nuvem, mas também fornecendo processador e memória para que projetos que envolvam inteligência artificial e realidade virtual possam ser realizados por qualquer pessoa no mundo a um preço acessível”.

O computador que nunca dorme

(Foto: Pixabay)

A empresa de Stollaire, A Titanium, está sendo posicionada para descentralizar o armazenamento, poder de processamento e memória em todo o mundo através do Ethereum.

Para os não familiarizados, essa tecnologia usa a estrutura de pagamentos criptográficos do Bitcoin e adiciona um script de linguagem Turing completa.

O termo “Turing completo” significa um sistema capaz de realizar qualquer passo lógico da função computacional, criando um computador distribuído, globalmente descentralizado, para a execução de contratos peer-to-peer (P2P). Em termos leigos, Ethereum é um computador mundial que você não pode desligar.

Um computador mundial descentralizado e que não pode ser desligado seria extremante útil para manter nossos dados seguros.

Como as empresas começaram a confiar quase inteiramente no armazenamento de dados digitais, o acesso 24 horas por dia a essa infraestrutura digital é fundamental.

A descentralização de dados limitará os pontos fracos encontrados em típicas redes de armazenamento de nuvens e garantirá que esses sistemas estejam protegidos contra ataques.

Fonte: Entrepreneur