Corporativo

Emprego no setor de criptomoedas cresce 250%, revela pesquisa

Postado por em 22 de outubro de 2018 , marcado como , , , , , , ,

A demanda por talentos no ecossistema de criptomoedas e blockchain viu um crescimento de, aproximadamente, 250% em apenas um ano, observou a Glassdoor, empresa de recrutamento e empregos sediada na Califórnia, EUA.

Emprego no setor de criptomoedas cresce 250%, revela pesquisa

(Foto: Pixabay)

O estudo, baseado em uma grande mostra de anúncios de emprego online, conseguiu identificar 1.775 vagas que incluíam termos como “Bitcoin”, “criptomoedas”, e “blockchain”.

Se comparado com o ano passado, quando apenas 446 vagas desse tipo eram anunciadas, o relatório chegou a um aumento exponencial, que tende a evoluir.

“O crescimento contínuo das posições de emprego sugere que os contratantes estão confiantes nas oportunidades do mercado e continuam fazendo investimentos de longo prazo em suas equipes”, comentou a equipe de pesquisa.

Nova York e São Francisco lideram como os melhores locais para encontrar um emprego na indústria de criptomoedas dos Estados Unidos, respondendo por 24% e 21% de todas as vagas, respectivamente.

No total, as cinco principais cidades — que ainda incluem San Jose, Chicago e Seattle — dominam 59% de todos as oportunidades divulgadas no site da Glassdoor.

Fora dos EUA, Londres está no topo da lista de cidades com 189 vagas, seguida por Singapura, Toronto e Hong Kong.

Entre as 15 principais empresas a procura de novos talentos, a Consensys e a IBM têm 214 cada uma. A Coinbase figura em terceiro lugar com 63 vagas relacionadas.

Outros nomes como Kraken, Circle, Bitgo e Abra também estão na lista.

(Foto: Glassdoor Economic Research)

Programação, a habilidade da vez

Para quem quer entrar nessa área é essencial desenvolver habilidades de programação de software.

Os engenheiros especializados são os indivíduos mais requisitados, com esse perfil respondendo por 19% de todas as ofertas.

Em seguida, os mais procurados são: engenheiros front-end e arquitetos de tecnologia. No total, as posições relacionadas à engenharia correspondem a 55% de todo o segmento criptográfico.

Os pesquisadores identificaram uma média salarial de US$ 84.884 por ano (ou R$ 312.755 na cotação de hoje), o que pode ser considerada relativamente maior do que o salário médio anual nos EUA de US$ 32.423 (R$ 119.462).

No entanto, a pesquisa adverte que devido a ampla oferta de empregos disponíveis, os salários podem variar substancialmente. De apenas US$ 36.046 (R$ 132.811) até US$ 223.667 (R$ 824.101) por ano.

“A razão pela qual vemos altos salários para empregos de blockchain é muito devido a localização e natureza dos empregos disponíveis”, argumenta a empresa, acrescentando:

“Cidades de alto custo de vida como Nova York e São Francisco dominam o mercado e, por isso, os empregadores devem oferecer salários mais atrativos”.

A empresa destaca ainda que ocupações de alta qualificação, como a de engenheiro de software, já exigem maiores salários.

“Contabilizando todos esses efeitos, os altos salários que vemos para esses papeis não são incomuns”, finaliza.

Fonte: Bitcoin.News