Evento de Blockchain em SP O maior evento sobre Blockchain e Criptoeconomia do Brasil. Tickets a preços promocionais!
Startups Tecnologia

Conheça o BlockFood: plataforma descentralizada de delivery baseada em blockchain

Conteúdo patrocinado publicado em 25 de Janeiro de 2018 , marcado como , , , ,

Estimado em mais de $ 90 bilhões de euros até 2019, de acordo com as previsões, o mercado de delivery de alimentos está explodindo.

(Foto: Pixabay)

O novo estilo de vida sedentário e a evolução das novas tecnologias tem alterado os hábitos dos consumidores e agora é possível encomendar uma nova televisão, comprar roupas e, claro, pedir o seu prato favorito sem sair de casa.

As atuais plataformas de entregas online (Deliveroo, Foodora ou Uber Eats) conectam restaurantes a clientes e asseguram o delivery através dos entregadores. Uma comissão é paga em cada uma dessas transações desse lucrativo mercado.

Os participantes desse universo reivindicam um aumento de 20% por semana, oferecendo aos restaurantes uma maneira de elevar suas notoriedades e número de pedidos sem aumentar suas folhas de pagamentos. No entanto, a economia compartilhada em seu estado atual não se mostra justa.

Tirando vantagem de suas posições dominantes, essas empresas aplicam margens indecentes, até 30%, em detrimento dos restaurantes e entregadores que trabalham arduamente para ganhar a vida. A riqueza criada por eles beneficia, sobretudo, as corporações multinacionais. Baseado nessas observações, nasceu a ideia do BlockFood.

BlockFood: uma alternativa disruptiva

Construído com base na tecnologia Blockchain e, assim, se libertando do sistema bancário, o Blockfood caminha para se firmar como o primeiro serviço descentralizado que permite que os clientes façam seus pedidos nos restaurantes e recebam através dos entregadores. Enquanto as margens aplicadas no setor giram em torno de 20 a 30%, o BlockFood oferece a menor taxa de comissão do mercado, com um máximo de 5%. Esta é a vantagem do modelo BlockFood.

“Queremos promover a economia compartilhada para as pessoas”, pontuou Conrad Lelubre, fundador do BlockFood.

O projeto BlockFood é um jogo de troca para a indústria de entrega de comida. Sua singularidades vem das principais características e valores do projeto. Ele é:

  • Descentralizado: a descentralização da confiança, utilizando o blockchain Ethereum.
  • Justo: Maximização dos rendimentos para os prestadores de serviço (restaurantes e entregadores)
  • Aberto: código aberto, API aberta para desenvolvedores terceiros, governança aberta onde os detentores do token podem fazer a roda girar.

Com um forte desejo de criar um projeto participativo em um mundo aberto, o BlockFood oferece um sistema operacional único e se destaca dos seus competidores:

  • Os restaurantes decidem o preço exato dos itens do menu em FIAT (moeda oficial do país) ou BlockFoodToken
  • Os entregadores decidem seus preços de entrega e o preço por quilometro percorrido.
  • Os entregadores também podem se juntar em cooperativas e estabelecerem um valor conjuntamente.
  • Fornecimento e demanda irão regular o mercado.

Uma pré-venda pública está em progresso até dia 8 de fevereiro. Os fundos coletados durante esta fase será usada para lançar uma campanha de comunicação que prepare a venda do token principal, que será iniciada no dia 5 de março e durará pelas cinco semanas seguintes.

Fonte: BlockFood

Links:

●  Web: https://blockfood.io

●  White paper: https://whitepaper.blockfood.io

●  Twitter: https://twitter.com/blockfood

●  Telegram: https://t.me/blockfood

●  Medium: https://medium.com/blockfood

●  Email: contact@blockfood.io

* Disclaimer: Esse é um anúncio publicitário. Todo o conteúdo é de responsabilidade do anunciante.

loading...