Casos de uso Corporativo

Como a Junta Comercial do Ceará está utilizando a tecnologia blockchain para melhorar a prestação dos serviços públicos?

Postado por em 8 de junho de 2018 , marcado como , , , , ,

Imagine que sua veia empreendedora falou mais alto e você quer investir no sonho de ter um negócio só seu. Até aí, tudo bem. Mas seu cabelo fica em pé só de imaginar todo o processo burocrático que envolve a formação de uma pessoa jurídica? Pois a Jucec, do Ceará, está dando alguns passos para minimizar esse problema a partir da tecnologia blockchain.

(Foto: Pixabay)

Considerado o primeiro órgão público a utilizar o blockchain de forma prática, a Junta Comercial do Ceará (Jucec), vislumbrou na tecnologia uma forma de garantir a segurança e imutabilidade dos seus registros, além de reduzir o tempo de validação das informações.

Essa necessidade por modernização levou a Jucec a aderir a RedeSimples, um conjunto de sistemas informatizados, desenvolvida pelo governo federal, para facilitar o processo de registro e legalização de empresas.

A inovação da autarquia significa mais um passo rumo a desburocratização e maior velocidade do sistema público como um todo. E, por que não dizer, um presságio de um futuro cada vez mais próximo?

O lançamento do sistema, que foi realizado no final de maio, contou com a participação de Nathalia Nicoletti, cofundadora da Star Labs, que destacou os benefícios do blockchain na esfera pública.

“Inclusive outros órgão já utilizam a tecnologia. A Anac, o Tesouro Nacional e o Ministério do Planejamento já fizeram prova de conceito para o uso da tecnologia, com o intuito de otimizar os serviços”, ponderou.

 Como será feito o registro?

Assim que os documentos forem digitalizados e indexados, eles passarão por um controle de qualidade e receberam uma assinatura digital para então, serem registrados no blockchain.

Dessa forma, a informação ficará disponível publicamente, mas com a garantia de segurança do dado, conforme destaca Carolina Monteiro, presidente da autarquia.

“O blockchain não permite a mutabilidade dos documentos registrados, o que possibilita a segurança jurídica em todo o banco de dados das empresas registradas no Ceará. Os entes integrados à RedeSimples receberão esses documentos absolutamente seguros e sem a possibilidade de fraudes”.

Outra vantagem do uso do blockchain é o acompanhamento em tempo real e uma maior velocidade no processo de registros – já que a tecnologia cumpre o papel de validar o dado sem a necessidade de repetição de processos – segundo destaca Nicoletti:

“a tecnologia Blockchain é uma tecnologia inovadora que possibilitou a criação de ativos digitais infraudáveis, em um ambiente onde existe banco de dados descentralizado, distribuído entre participantes que queriam fazer parte. Ou seja, todos recebem as informações em tempo real, mas nenhum deles tem poder administrador, que possa alterar informações dentro do banco”.