Negócios

Cofundador do Uber lança plataforma de corretagem de criptomoedas para empresas

Postado por em 14 de setembro de 2018 , marcado como , , , , , , ,

A Voyager, plataforma de negociação de criptomoedas criada pelo primeiro CTO do Uber e antigo executivo da E*Trade, Stephen Ehrlich, lançou uma nova divisão de corretagem projetada especificamente para investidores institucionais.

(Foto: Pixabay)

Denominada Voyager institucional, a corretagem pretende oferecer uma “melhor solução de criptomoedas” para grandes empresas que buscam negociar ativos digitais.

Em entrevista para Traders Magazine, Ehrlich revela que a corretora está prevista para ser lançada antes do final do ano.

“Expandir nossas ofertas e alavancar nossa infraestrutura para incluir a comunidade institucional sempre fez parte do nosso roteiro estratégico de longo prazo”, ele comentou. Acrescentando que a iniciativa surgiu de uma demanda do mercado.

“Fica claro que há um vazio no mercado e um desejo imediato das instituições de participar e oferecer aos seus clientes acesso a essa classe de ativos emergentes. [Porém] sem os recursos significativos, custos e o tempo que seria necessário para desenvolver uma solução interna”.

 Conectividade e inovação

A Voyager Institucional será liderada por Glenn Barber, que se junta a firma como diretor institucional.

Anteriormente, Barber atuou como diretor administrativo e de ações e codiretor da mesa de vendas do Deutsche Bank, no programa global baseado em Nova York.

“Nosso objetivo é trazer o nível de acesso, conectividade e inovação que os investidores institucionais, em particular, estão buscando para participar efetivamente do comércio de criptomoedas”, comentou Barber.

Em julho, a Voyager também anunciou o lançamento de uma outra plataforma de negociação de taxa zero, construída para investidores de varejo.

A plataforma, utiliza um mecanismo de rastreamento proprietário que ajuda os investidores a capturar os melhores preços disponíveis em dezenas de transações, pretende ser uma alternativa disruptiva em relação as tradicionais plataformas de negociação no varejo, como a Robinhood e a Coinbase.

O produto de negociação de varejo da empresa está atualmente em fase beta.

Fonte: CCN