Investimentos Tecnologia

Cofundador da Apple lança empresa de capital de risco baseada em blockchain

Postado por em 18 de outubro de 2018 , marcado como , , , , , , , ,

Steve Wozniak, cofundador da Apple, foi anunciado como uma das cabeças do EQUI Global, uma empresa de capital de risco baseada em blockchain, confirmando rumores recentes do seu envolvimento com um projeto envolvendo a tecnologia.

(Foto: criptomoedasfacil)

Fundada pelo empresário bilionário e investidor Doug Barrowman juntamente com a empreendedora Michelle Mone, a EQUI Global planeja focar em investimentos não institucionais, com o objetivo de ser um elo “disruptivo” na indústria de capital de risco.

De acordo com um comunicado da assessoria de imprensa, a companhia combina os “princípios convencionais de investimento com uma finalização de blockchain”, que permite que o valor seja incorporado e depois negociado no mercado aberto por meio da EquitToken.

Isso significa que os investidores podem comprar no fundo e, em seguida, negociar a partir da liquidez criada pelo token da empresa, baseado na tecnologia do Ethereum.

Caçador de talentos

O papel de Wozniak será liderar os investimentos em tecnologia, o motivo de 80% do financiamento do grupo, para “ajudar a encontrar as estrelas da tecnologia de amanhã”.

Com seus fundadores ostentando um histórico de investimento “excepcional”, a EQUI está confiante que atrairá as “novas Apples e Facebooks do mundo antes que elas se tornem famosas”.

As empresas de tecnologia que Wozniak identificar como estando em uma trajetória de crescimento serão trazidas à mesa para orientação e treinamento pelo conselho de empreendedores seriais.

“Ideias veem a mim todos os dias, na verdade dezenas, e sempre digo não”, comentou o fundador da empresa da maçã, explicando sua decisão de ingressar na companhia de investimentos.

“Desde que eu lancei a Apple com Steve Jobs esta é a segunda vez, em 20 anos, que eu realente disse ‘sim, eu quero fazer parte disso’. Tem que ser algo que eu realmente acredite e eu acredito na EQUI.”

Ele ainda acrescentou que, “já tem mais de 20 empresas que estamos analisando, porém ainda não lançamos oficialmente”.

Casal investidor

Este não é o primeiro nem o segundo negócio de Barrowman e Mone com criptomoedas (eles inclusive são casados). Em setembro do ano passado, a dupla vendeu US$ 250 milhões em propriedades em Dubai, que incluíam duas torres de 40 andares e um shopping center, exclusivamente em Bitcoin.

Na época, a dupla estabeleceu uma parceria com o Bitstamp, o que significou que os pagamentos foram imediatamente convertidos em dólares. Se tivessem esperado um pouco mais, teriam lucrado com o subsequente aumento do preço do Bitcoin. Fica para a próxima.

Fonte: The Block

loading...