Mercado Tecnologia

BMW utiliza a tecnologia blockchain para rastrear quilometragem dos seus automóveis

Postado por em 8 de maio de 2018 , marcado como , , , , ,

A automotiva global BMW está gerenciando uma plataforma de blockchain para rastrear a quilometragem dos veículos por meio de seu programa de inovação em startups.

(Foto: Pixabay)

O esforço está sendo conduzido em parceria com a startup de blockchain DOVU – uma das cinco que trabalham com o BMW Group, como parte do laboratório de inovação da companhia, lançado em fevereiro.

Mais especificamente, a DOVU desenvolveu um sistema coma subsidiária da BMW, a Alphabet, e com o gerente de frota. O objetivo é incentivar os motoristas a registrarem a quilometragem em carros comprados ou alugados.

De acordo com Alex Morris, gerente de produto da DOVU, a ideia propõe um sistema que ajude a BMW a entender o volume de atividade dos seus veículos e os impactos sobre ele.

Quilometragem por tokens

Morris revelou que os motoristas que participam do programa recebem tokens em troca dos dados fornecidos.

“O que estamos fazendo é essencialmente tentar construir essa economia circular na plataforma DOVU. [Os motoristas] podem receber tokens, mas no final eles também poderão gastar os tokens em serviços. Por exemplo, eles podem renovar os pneus ou algo parecido usando o ecossistema DOVU. O parceiro, nesse caso a BMW, definiu a categorização da recompensa, que foi estabelecida em um contrato inteligente. Contanto que os parâmetros definidos nos contratos inteligentes sejam atendidos, eles receberão os tokens”.

A BMW optou por definir os parâmetros para as recompensas em tokens através da quilometragem. Segundo Morris, os atuais sistemas de rastreamento não são confiáveis além de não fornecerem informações realmente uteis para a empresa.

Como resultado, o programa piloto requer que os condutores de carros próprios ou alugados registrem sua quilometragem semanalmente. A informação é, então, armazenada no blockchain da DOVU.

“A quilometragem é o fator mais importante para o valor de revenda dos veículos”, comentou Alex Morris. Dessa forma os tokens funcionam como uma forma de incentivo para que os condutores continuem a alimentar o sistema com informações.

Test Drive

A primeira parte da parceria – a prova de conceito – já foi concluída, relatou Max Lomuscio, que atua como gerente de comunidade da DOVU. Agora a Startup está entrando na segunda fase, que é o teste real com os motoristas. Esta etapa deve levar de 6 a 8 semanas, ele explicou.

Em última análise, no entanto, “o plano é se tornar esse tipo de sistema de recompensas ubíquo, podendo funcionar em vários veículos a partir de uma carteira unificada”, ponderou Morris.

Além disso, a startup quer trabalhar com ambientes de cidades inteligentes, ele comentou, e já iniciou discussões com algumas cidades para agregar o projeto ao transporte público e em outros aspectos de uma área metropolitana.

O projeto surge meses após a DOVU – anteriormente apoiada pela Jaguar – concluir uma ICO de 6 milhões de dólares.

Fonte: Coindesk