Negócios Startups

Blockstack recebe investimento para desenvolver internet paralela

Postado por em 5 de dezembro de 2017 , marcado como , , , , ,

A Blockstack, startup de blockchain, diz ter levantado o investimento de $58,8 milhões em IOC – sigla em inglês para Oferta Inicial de Moedas – finalizado na sexta-feira. A empresa está construindo um tipo de internet paralela no qual os usuários navegam pelo Blockstack com acesso a uma grande variedade de aplicativos.

Foto: Pixabay

O ecossistema Blockstack promete beneficiar tanto usuários quanto fabricantes de aplicativos. Ele permite que os usuários controlem seus próprios dados através de uma API pessoal. Enquanto isso, possibilita que os desenvolvedores lancem aplicativos sem a necessidade de hospedar dados de usuários ou se preocupar com os custos de armazenamento e privacidade de dados.

Em vez de armazenar todos os seus dados centralmente (por exemplo, suas fotos pelo Instaram, ou seu e-mail pelo Google), as informações ficariam armazenados localmente no seu notebook, com copias em um ou mais serviços de nuvens da sua escolha. Os aplicativos do Blockstack teriam indicadores com as parte dos seus dados relevantes para os aplicativos; mas eles não iriam armazenar ou reter esses dados. “É como o Facebook Connect, você traz sua identidade com você para vários apps”, destacou Ryan Shea, co-fundador da startup à Venture Beat.

Barreiras ao Blockstack

Um das limitações do Blockstack é que, com todos os aplicativos rodando lacalmente na máquina do usuário e não em um servidor remoto, a performance dos apps pode ser desigual, já que a experiência depende do limite de seus dispositivos.

No entanto Shea argumenta que os usuários não terão prejuízos quanto ao desempenho. “Os aplicativos são executados em sua máquina e eles são bem leves. Então, no geral, você não será limitado por nenhum recurso no dispositivo. Alguns desses apps exigirão recursos adicionais de servidores remotos, mas nesses casos eles não serão dependentes. Em vez disso, funcionarão como servidores descartáveis que fornecem recursos parciais para uma rede descentralizada”.

Questões de desempenho a parte, a abordagem do Blockstack significa que os usuários poderão controlar o nível de segurança dos seus dados, bem como com quem vai compartilhar. Já os desenvolvedores, poderão criar aplicativos sem a procupação com a escabilidade e obrigações legais necessárias para proteger os dados do usuários. Você pode imaginar uma abordagem como essa ajudando a solucionar as questões de conformidade com o GDPR a longo prazo.

Muneeb Ali, também co-fundador da empresa, destaca que os programadores não precisarão aprender uma linguagem específica para codificar os aplicativos no ecossistema do Blockstack, “o desenvolvedor médio pode criar sem dificuldades”, reflete. Como pode ser conferido neste vídeo (sem tradução para o português).

Atualmente existem cerca de oito aplicativos disponíveis para qualquer pessoa que queira rodar o navegador – pelo menos no Mac; no Windows e Linux ainda não são totalmente executáveis. Mais de 10 aplicativos listados no navegador estão em fase de desenvolvimento. E graças ao Signature Fund, fundo de $25 milhões arrecadados junto a empresas de capital aberto apoiadoras da startup, uma série de desenvolvedores estão agora recebendo investimento para construir a plataforma.

Investidores premiam desenvolvedores d0 Blockstack

Shea e Ali disseram que a comunidade de desenvolvedores por trás da plataforma é grande e vem crescendo cada vez mais. Eles citam 13 mil desenvolvedores ao redor do planeta que participam de encontros do Blockstack e ressaltam que os membros estão criando recompensas de incentivo para a criação de novas ferramentas.

As gratificações começaram pequenas, mas os investidores da Blockstack entraram no jogo e passaram a oferecer recompensas de até $25 mil para os aplicativos que eles gostariam de ver na plataforma. Shea e Ali esperam ver clones descentralizados de serviços sendo executados no Blockstack no futuro, como acontece com o Slack, o Twitter e o GitHub.

A startup, sediada em Nova York e lançada em 2013, atualmente conta com uma equipe de 11 pessoas. A expectativa é expandir esse número para mais de 20 a partir dos fundos de ICO, informou Shea. No momento, o Blockstack performa em blockchain mas é consegue ser executado em qualquer cadeia.

Os investidores que participaram da ICO incluem Union Square Ventures, Foundation Capital, Lux Capital, Winklevoss Capital, Blockchain Capital, Digital Currency Group, Kevin Rose, Michael Arrington e Qsar Younis (antigo COO do Y Combinator)

Fonte: Venturebeat.com