Geral

Bitcoin: muito além dos US$ 100k?

Postado por em 12 de October de 2021 , marcado como , ,

Bitcoin pode ir muito além dos US$ 100.000,00 se tendência de alta se confirmar e espelhar outros movimentos passados do criptoativo.

Além dos US$ 100.000,00

O analista de mercado, Michaël van de Poppe, considera que o BTC pode atingir US$ 250.000 caso consiga ultrapassar os US$ 63.000 no futuro breve.

Em um vídeo postado no Youtube na quinta-feira, o analista confirmou que o Bitcoin poderá atingir os seis dígitos ainda no ciclo atual.

Após o BTC ultrapassar os US$ 55.000, pela primeira vez desde maio, o especialista percebeu uma expectativa de que o Bitcoin atinja uma nova alta histórica já nas próximas semanas.

Se realmente acontecer, diz o especialista, é possível que a ação de preço repita o movimento que fez o par BTC/USD subir aproximadamente US$ 15.000 até o recorde histórico atual de US$ 64.800 entre outubro de 2020 e abril de 2021.

Assim sendo, a estimativa positiva de van de Poppe julga uma nova máxima histórica de no mínimo US$ 250.000:

“Então, deveremos observar alguma ação lateral, chegar a uma nova alta histórica, depois uma nova queda, mais ação lateral, e finalmente uma grande alta. E então chegaremos à fase final do ciclo em que poderemos simplesmente copiar e colar o rali anterior [$ 15.000- $ 63.000] para níveis acima de US$ 63.000. E então provavelmente chegaremos a US$ 250.000 ou mais.”

Período atual é de indefinição

Michaël van de Poppe comentou não aguardar uma correção drástica neste período, mas, caso aconteça, os níveis a serem considerados são equivalentes a US$ 49.800 e US$ 51.000.

Uma quebra abaixo desta zona pode prejudicar a procura de novos ralis de alta no curto e médio prazo, devolvendo o BTC aos níveis observados em setembro, diz o especialista:

“Se houver uma correção, esse é o nível que, por enquanto, é crucial para mim. Porque se perdermos esta zona, acho que vamos rapidamente cair para US$ 47.000 e daí cair de volta para a faixa entre US$ 40.000 e US$ 44.000.”

Enfim, o analista comentou que este não é um bom período para comprar ou vender BTC.

Um bom nível para entradas seria em uma rara correção para a faixa dos US$ 50.000.

Ele vê um período conveniente para vendas apenas quando o Bitcoin estiver perto de atingir a atual máxima histórica, ou seja, acima de US$ 63.000.

Kraken apresenta visão mais modesta além do último trimestre de 2021

Um relatório da exchange Kraken recentemente publicado mostra um ponto de vista um pouco mais modesto, mas ainda assim esperançoso para o último trimestre de 2021.

Além disso, a pesquisa ressalta que os últimos três meses do ano são um momento historicamente favorável para o Bitcoin.

O desenvolvimento médio no período no decorrer dos 12 anos de história do BTC é de 119%.

De acordo com essa média, o relatório presume que o Bitcoin pode finalizar o ano bem próximo de US$ 100.000:

“Diante do fechamento do terceiro trimestre em US$ 43.800, um retorno de + 119% no quarto trimestre de 2021 colocaria o BTC valendo cerca de US$ 96.000.”

O olhar menos positivo do relatório presume uma valorização de 58%.

Diante disso, o BTC encerraria o ano em torno de US$ 69.000, acima do recorde histórico atual.

O relatório também indica que o mês de outubro costuma ser de alta instabilidade para o Bitcoin:

“Mudando o foco apenas para outubro, veremos que o mês é normalmente mais volátil do que setembro (volatilidade anualizada média de 66% contra 61%), e o BTC tende a acumular 13% de valorização quando se verificam as médias históricas. Além de outubro ser um mês favorável para o BTC, deve-se levar em consideração que novembro e dezembro são igualmente favoráveis para os touros ”.

No momento em que este texto está sendo publicado, o Bitcoin está sendo negociado a US$ 54.900, e acumula uma alta de 25% desde o início do mês, de acordo com dados do CoinMarketCap.

O Bitcoin tem tido uma performance positiva no momento, com ganhos muito superiores ao ouro e ao mercado acionário, fortalecendo a narrativa de que os criptoativos não guardam conexão direta com os mercados comuns.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique no link!

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!