Negócios

Autoridade dos EUA vai leiloar mais de 600 Bitcoins confiscados

Postado por em 19 de outubro de 2018 , marcado como , , , , ,

O Serviço Marshal dos Estados Unidos (USMS), órgão ligado ao departamento de justiça, anunciou, na última quinta-feira, o leilão de aproximadamente US$ 4,2 milhões em Bitcoins apreendidos (ou R$ 16 milhões). O certame está agendado para o início de novembro.

Com venda prevista para o dia 5 de novembro, a agência federal colocará em oferta quase 660 Bitcoins. Mas antes, é exigido que os interessados depositem US$ 200 mil no momento do registro — que ocorrerá entre o dia 22 e 31 de outubro.

Segundo o NewsBTC, o USMS conduzirá o leilão do Bitcoin em duas etapas. A primeira, intitulada Série A, colocará seis blocos à venda, nos quais cada bloco conterá 100 unidades de Bitcoin.

A série B, por sua vez, disponibilizará 1 bloco de Bitcoin para ação, sendo que a quantidade corresponderá a 60 unidades de Bitcoin.

O comunicado do USMS destaca ainda que os interessados não poderão acompanhar os lances dos demais, bem como não será permitido alterar o lance após o envio.

Confisco

A reportagem destaca que as criptomoedas foram confiscadas em algumas investigações criminais, civis e administrativas, envolvendo casos de origem ilícita de capital e tráfico de drogas.

Dentre esses casos, o documento sugere, por exemplo, que alguns dos itens confiscados pertenciam a Thomas Mario Costanzo, um antigo operador de Bitcoin acusado de lavagem de dinheiro e outros a Theresa Tetley, presa por operar negócios multimilionários de transmissão de dinheiro, não registrados e ilegais.

O leilão do dia 5 de novembro segue uma série de outras vendas públicas da moeda digital pelo USMS.

No dia 19 de março, a agência colocou US$ 25 milhões de Bitcoins à venda e, um mês antes, o órgão já havia liquidado mais de 6.600 moedas para cinco investidores.