Tecnologia

As duas maiores empresa de diamantes do mundo aderem à tecnologia blockchain

Postado por em 30 de outubro de 2018 , marcado como , , , , ,

Os dois maiores grupos produtores de diamante do mundo firmaram uma parceria e agora estão testando, em conjunto, uma plataforma blockchain para rastrear pedras preciosas.

(Foto: Pixabay)

O anúncio foi feito na segunda-feira pela Alrosa, que revelou a sua adesão ao programa piloto Tracr, da De Beers, maior produtora de diamantes do mundo.

O projeto está estudando maneiras de rastrear as pedras preciosas de sua produção inicial até sua localização final.

Este sistema espera garantir que os clientes e atores da cadeia de comércio possam facilmente rastrear a origem de um diamante e confirmar sua autenticidade, segundo o comunicado da assessoria de imprensa.

“O Tracr está focado em fornecer aos consumidores a confiança de que os diamantes registrados são verdadeiros e sem ilegalidades”.

Rastreabilidade e confiança

A ideia é corroborada pelo CEO da Alrosa, Sergey Ivanov, ao destacar que “a rastreabilidade é a chave para o desenvolvimento do nosso mercado”. Ele completou:

“Isso ajuda a garantir a confiança do consumidor e preencher as lacunas de informações, permitindo que as pessoas apreciem o produto sem dúvidas sobre questões éticas ou composições sintéticas não reveladas. A Alrosa está feliz em participar do projeto piloto, juntamente com outras soluções do mercado. Acreditamos que o rastreamento exige cooperação industrial e complementação em prol de um objetivo comum.”

O CEO da De Beers, Bruce Cleaver, complementou, ao pontuar que o volume de diamantes rastreado é benéfico para a indústria e seus demais participantes.

A De Beers revelou que o interesse pela tecnologia blockchain começou no ano passado, momento em que Cleaver descreveu a tecnologia como um “registro digital altamente seguro” para armazenar informações sobre os diamantes.

Fonte: Coindesk

loading...