Mercado

Apesar da queda de 70%, Bitcoin supera valor do ouro em volume de liquidação

Postado por em 15 de agosto de 2018 , marcado como , , , , , , , ,

Nic Carter, um respeitado pesquisador de criptomoedas, afirmou que o Bitcoin superou o mercado de ouro em volume de liquidação, mesmo em meio a queda de 70% do seu preço.

De acordo com estatísticas de compensação do Mercado de Ouro de Londres (LBMA), o mercado de ouro está no bom caminho para liquidar US$ 446 bilhões, até o final de 2018 – tendo transacionado menos de US$ 30 bilhões por mês desde janeiro.

(Foto: Pixabay)

Só para se ter uma ideia do tamanho dessa indústria, os cinco principais membros do London Precious Metals Clearing Limited (LPMCL), um monopólio de compensação de ouro, são os gigantes HSBC, ICBC Standard Bank, JP Morgan, Scotiabank e UBS.

Em contraste, com base no provedor de dados de criptomoedas, Coin Metrics, o mercado de Bitcoin já processou US$ 848 bilhões desde janeiro e está no caminho de superar US$ 1,38 trilhão até o final de 2018.

“O Bitcoin, aparentemente, superou silenciosamente o mercado de ouro no volume de liquidação”, ponderou Carter.

A comparação oferecida por Carter não incluiu Ethereum, Ripple, Bitcoin Cash, Cardano, Litcoin ou outras grandes criptomoedas do mercado global.

O Ethereum, por exemplo, liquida quase duas vezes mais transações diárias que o Bitcoin.

A diferença é que geralmente as movimentações feitas na rede Ethereum são menores, em valor, se comparado com a mais famosa das criptomoedas; já que a maioria dos pagamentos são iniciados por aplicativos descentralizados para cobrir os custos envolvidos no processamento de informações.

A grande discrepância entre o volume do mercado de outro e de Bitcoin demonstra que o mainstream começou a observar e adotar a moeda como uma importante reserva de valor e um meio de troca.

Maior crescimento depende de regulamentação

Nokolaos Panigirtzoglou, um analista sênior do JP Morgan, já havia previsto, em dezembro de 2017, que as criptomoedas poderiam evoluir para a maior classe de ativos e competir com os mercados tradicionais como ouro.

No entanto, ele ressaltou que os instrumentos financeiros digitais deveriam ser regulados, como os futuros e fundos negociados nas bolsas de valores, para serem introduzidos no mercado dos EUA.

“No geral, a introdução prospectiva de futuros de Bitcoin tem o potencial de elevar as criptomoedas para uma classe de ativos emergentes”, ponderou ele.

Fonte: CCN