Geral

Rússia delibera sobre a proibição de investimentos em criptomoedas

Postado por em 20 de December de 2021 , marcado como

O Banco Central da Rússia quer proibir qualquer investimento em criptomoedas no território do país. Isso vem sendo discutido por lá porque se enxerga riscos elevados, segundo os porta-vozes do Banco, para a estabilidade financeira do país. Sobretudo, isso é marcado pelo evidente aumento de transações criptográficas oriundas da Rússia, de acordo com autoridades do mercado financeiro do país.

Depois do anúncio, o Bitcoin, a moeda líder do mercado, caiu para 48.656 dólares, bem abaixo da sua marca momentos antes, de 49.144 dólares. Isso foi visto pelo mercado como resultado da rápida retirada de investidores russos.

Os investimentos oriundos do país são massivos e é reconhecida a falta de liberdade no país em relação a alguns assuntos. Assim, o medo de ter suas atividades financeiras bloqueadas ou outras sanções ainda mais duras, pode ter sido o ímpeto que fez com que as retiradas acontecem de forma tão massiva, ao ponto de afetar a cotação da criptomoeda.

Há anos a Rússia vem argumentando contra as criptomoedas. O que dizem é que elas podem ser utilizadas como ferramentas para a lavagem de dinheiro. Ou, pior, para o terrorismo. Isso fez com que, em 2020, fossem aprovados mecanismos para tornar legal o investimento em criptomoedas no país. No entanto, desde lá, o uso como meio de pagamento é totalmente ilegal em território russo.

De acordo com o anúncio feito pelo Banco Central, agora estão correndo negociações com os participantes do mercado financeiro e, ainda, com outros especialistas para fechar a matéria e decretar a proibição. Se a proibição for de fato apoiada e aprovada pelos órgãos legislativos, já poderá valer para novas compras de ativos criptográficos, mas não para aquilo que já foi comprado. Isso foi dito por uma das fontes do mercado financeiro, que pediu anonimato.

Saiba mais: Bitfy atinge R$ 120 milhões em valor de mercado com investimento da Algorand e DASH

Quais são os riscos envolvendo essa deliberação que ocorre agora na Rússia?

Somente no mercado russo de criptomoedas, o volume de transações realizadas é de cerca de 2 bilhões de dólares, de acordo com o Banco Central do país.

O primeiro vice-governador do Banco Central disse ainda neste mês que a popularidade crescente das criptomoedas levantou diversas preocupações para o governo sobre os riscos que esse aumento pode trazer para a estabilidade financeira do país.

Embora a Rússia seja um mercado emergente, tal como o Brasil, é importante frisar as diferenças entre esses tipos de investimento para cada tipo de economia. Citando a China, o vice-governador diz que há a necessidade urgente de regulamentação de criptomoedas.

Em setembro deste ano, dando um passo nessa mesma direção, a China começou a intensificar a repressão contra o uso de criptomoedas, com uma proibição geral do uso de todas as transações do mercado criptográfico e também as ações de mineração. Isso fez com o mercado do Bitcoin e de outras moedas fossem realmente pressionadas, causando grandes oscilações no mercado.

Saiba mais: Cartão cashback BTG+: Saiba mais sobre o programa de benefícios

 

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!