Mercado

Retrospectiva Bitcoin 2021 e o que esperar do mercado em 2022

Postado por em 31 de December de 2021 , marcado como

A retrospectiva Bitcoin 2021 não poderia ser melhor. Em 2021, certamente, as criptomoedas decolaram em um ritmo nunca antes visto. Impulsionadas pelas altas históricas do Bitcoin, tivemos criptos com recordes realmente… absurdos. Tokens como o AXS, associado ao jogo Axie Infinity, tiveram uma alta de 11 mil porcento. Sim, 11 mil.

Mas nada disso existiria ou sequer seria tomado como confiável se não fosse pelos feitos do “pai” das criptomoedas, o Bitcoin. E, por isso, a retrospectiva Bitcoin 2021 não poderia ficar de fora dos nossos últimos planos para este ano.

Em 2021 tivemos eventos realmente incríveis em relação à cripto. Vamos tentar destrinchar cada um deles agora, para que você sempre tenha o Bitcoin em seu radar, mesmo em 2022.

Saiba mais: Junte-se à emocionante aventura do Papai Noel com a 1xbit

A retrospectiva Bitcoin 2021 começa por… suas altas históricas. E não poderia ser diferente disso

O mercado das criptomoedas nos últimos anos esteve realmente desanimador. O cenário era o pior possível. No entanto, em 2021, encontramos realmente eventos de ouro, que marcaram o Bitcoin para sempre. No começo do ano, o Bitcoin já dobrou a sua maior alta, que tinha sido em 2017, passando a valer mais de 40 mil dólares pela primeira vez em toda a sua história.

Meses depois, em abril, o Bitcoin bateu, pela primeira vez também em sua história, a marca dos 64 mil dólares. Em outubro, 65 mil dólares. E, por fim, em novembro, 69 mil dólares. Dia 10 de novembro entrou para a história da criptomoeda, sem dúvida. De lá para cá – estamos escrevendo este texto em 29 de dezembro, quase no fim do ano mesmo – o mercado vem sofrendo perdas, é fato. Atualmente a moeda é cotada em 46 mil dólares e teve uma queda de 19% no último mês.

Esse fato realmente pode ser desolador para muitas pessoas que acreditaram que a cripto continuaria a subir. No entanto, calma. A retrospectiva Bitcoin 2021 mostra que isso foi apenas o começo e que a moeda tem tudo para recuperar rapidamente esses 23 mil dólares que a separam hoje da sua máxima histórica. É apenas uma questão de tempo.

Saiba mais: O que é play-to-earn? Explicamos tudo para você!

Bitcoin passa a ser adotado como a moeda corrente em El Salvador: eis o começo da hiperbitcoinização

Esse, talvez, seja um dos eventos mais surpreendentes e importantes deste ano: a adoção do Bitcoin como moeda oficial de um país, pela primeira vez em toda a história. Esse fato ocorreu em 7 de setembro de 2021, quando El Salvador passou a aprovar a chamada “Lei do Bitcoin”. A ideia é bastante simples: legalizar o uso da criptomoeda como forma de pagamento e recebimento em todo o país, que já usa também o dólar como moeda oficial.

Paralelamente a isso, o país também converteu suas reservas financeiras para Bitcoin e atualmente conta com 1400 BTC em caixa. Esse também é um feito histórico.

E as novidades do país não param por aí. Pioneiro também no mundo, é o primeiro Estado a utilizar a energia de um vulcão para fazer a mineração da criptomoeda. Além disso, há a criação da Bitcoin City. Lá, não haverá qualquer taxa de imposto sobre produtos ou serviços e será a primeira cidade no mundo, oficialmente, cuja economia girará apenas em torno do Bitcoin.

Bilionários também passam a investir em Bitcoin – e tornam isso público

Não foi pequena a lista dos bilionários que passaram a divulgar seus investimentos em Bitcoin neste ano de 2021. E, olha, isso é um feito bastante raro, já que é natural que protejam seus investimentos, sobretudo por conta da ideia de especulação financeira ser bastante negativa quando se trata desse público em particular.

O mais importante deles, certamente, foi Elon Musk, CEO da SpaceX e da Tesla. O bilionário excêntrico, não é de hoje, é um dos principais ativistas do mundo das criptomoedas e seus tweets ao longo de 2021 fizeram com que criptomoedas como a Shiba Inu e a Dogecoin balançassem em suas cotações.

No entanto, quando se trata de Bitcoin, Elon Musk deu um passo e tanto. A Tesla, apenas, comprou cerca de 1,5 bilhão de dólares em Bitcoin em fevereiro deste ano. E, mais: passou a aceitar Bitcoin como meio de pagamento para a aquisição dos seus carros. Flopou? Que nada. Atualmente a empresa possui quase 122,5 BTC em seu caixa. Isso representa mais de 30 bilhões de reais.

E aí? Curtiu a retrospectiva Bitcoin 2021? Quer saber o que vem por aí em 2022? Então grude aqui em nosso blog!

 

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!