Geral

Fan token: O que é e como funciona?

Postado por em 6 de December de 2021 , marcado como

Já pensou como seria poder votar e influenciar de verdade a forma como o seu time do coração é administrado? E se você pudesse influenciar na forma como seu time favorito realiza eventos? Ou, até mesmo, o quão legal seria poder escolher o uniforme de um jogo importante? Ou se você pudesse ajudar a escolher a música com a qual os jogadores entrarão em campo? Tudo isso é possível agora. E o que permite que seja possível tem um nome bem simples: fan token.

Talvez essa seja a primeira experiência com criptoativos que muitas pessoas terão em suas vidas. E isso, sim, graças ao futebol – ou ao esporte, de forma geral. Hoje vamos desvendar um pouco sobre o que é um fan token, porque eles são tão inovadores e até o porquê que você deveria ficar de olho neles.

Passo a passo, vamos lá, desvendar, juntos, o que é um fan token, se vale a pena comprar um, como comprar um e, sobretudo, quais são os riscos que essa operação financeira pode nos trazer.

Saiba mais: Você sabe quais são as utilidades das criptomoedas?

É uma criptomoeda? É um investimento? O que é um fan token?

De forma bastante simplista, podemos sim dizer que um fan token é uma criptomoeda, como o criado para o Flamengo, por exemplo. E, sendo assim, é um tipo de investimento. No entanto, tal como o próprio nome já diz, esse tal de token para fãs é destinado a, justamente, aqueles que mais se envolvem com seu time ou com um esporte, de forma particular. É, portanto, um fã.

Assim, o fan token é um tipo de criptoativo destinado a fãs de um esporte, de um clube ou mesmo de uma seleção de futebol. Por meio desse ativo, há um intermédio entre a administração do clube de futebol, da seleção ou mesmo de um esporte, em geral, com a sua torcida.

Dessa forma, podemos estar aqui, falando, do futuro do que conhecemos, hoje, por projetos de sócio-torcedor, em que há também para o associado algumas vantagens. No entanto, diferente dos programas de sócio-torcedor, é possível que qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, compre um fan token, sem nunca, ao menos, ter pisado em um estádio ou visto um jogo do time ao vivo. E, até mesmo, sem nunca ter sequer em perspectiva ir para um evento do clube.

Assim, um fan token pode ser entendido como um “passe”, que dá direito a quem o compra de participar de algumas ações promovidas pelo clube ou organizadora do esporte. Essas ações são múltiplas, variadas e não podemos afirmar que todos os times se organizarão de uma mesma forma.

No entanto, já vimos acontecer:

  • Escolha de música para a entrada em campo;
  • Votação para decidir a plotagem do ônibus do clube;
  • Enquete para a projeção de frases de incentivo ao clube no vestiário ou nos anéis do estádio;
  • Eventos exclusivos;
  • Pré-vendas exclusivas;

E muito mais.

Como adquirir um token do meu time?

Atualmente, a maior parte dos fans tokens estão disponibilizados na blockchain da Ethereum, por meio da Socios.com. Mas o que isso quer dizer, na prática?

Na prática, se você desejar adquirir um fan token do seu time de coração, você terá de abrir uma conta na plataforma Socios.com. A partir da abertura da sua conta, você notará que existe uma moeda, a Chiliz, que é necessária para que se possa, então, adquirir o token que você deseja.

Para adquirir Chiliz, você pode ingressar diretamente no app do Socios.com e verificar as possibilidades de compra ou de conversão de outra criptomoeda que você já tenha em sua carteira para a cripto ali utilizada. Feito isso, você terá acesso, então, aos tokens dos times que já têm contrato com a Socios.com, que é uma espécie de administradora desses fans tokens.

Saiba mais: Cruzeiro lança fan token junto com projeto cripto brasileiro

Comprar um fan token é um investimento? Quais são os riscos de comprar um?

Para respondermos a essa pergunta, é necessário compreendermos o que é um investimento, certo? Investimento pode ser entendido como toda e qualquer aplicação financeira, independente da sua finalidade. No caso de um fan token, no entanto, é preciso dizer que estamos tratando de um tipo de “passe de utilidade”. Ou seja, embora ele vá ter flutuações em seu preço, não é necessariamente um investimento.

Dessa forma, é importante que saibamos a forma de aplicar nosso dinheiro nesse tipo de criptoativo, entendendo que ele terá sim oscilações no preço e que, se adquirirmos um, é importante que seja para utilizarmos seus recursos e não como um investimento como aquele que fazemos em criptomoedas.

Vale lembrar que não estamos aqui incentivando ou recomendando esse tipo de investimento, ok?

 

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!