Mercado

Yahoo Japão lançará uma exchange de criptomoedas

Postado por em 26 de março de 2018 , marcado como , , , , , , ,

O Yahoo Japão está se preparando para lançar uma casa de câmbio de criptomoedas. A informação foi divulgada pelo portal de notícias Nikkei Asian Review.

Yahoo investirá em criptomoedas

(Foto: Yahoo Media Press- Flickr)

A empresa de tecnologia iniciará um aquisição da casa de câmbio BitARG Exchange Tokyo em abril deste ano e durante o decorrer de 2018 utilizará a tecnologia da BitARG para construir uma exchange completa, com lançamento previsto para 2019.

O Yahoo Japão, através de sua subsidiária YJFX, comprará 40% da BitARG (o que equivale a US$ 19 milhões) visto que a exchange já possui um licença da Agência de Serviços Financeiros (FSA) do país para operar uma plataforma de criptomoedas.

O Japão emergiu como um importante centro para o comércio de criptomoedas na Ásia, principalmente após movimentos de restrição da China que forçou o fechamento de bolsas em seu território.

Sem contar que, anteriormente, o país do sol nascente já havia se mostrado amigo das criptomoedas ao aprovar regulamentações favoráveis a esta indústria.

Indústrias tradicionais investem em exchange de criptomoedas

Esses dois fatores despertaram o interesse das companhias tradicionais e as impulsionaram ao desenvolvimento e abertura de suas próprias casas de trocas de moedas virtuais.

A Mitsubishi UFJ Financial Group (MUFG), maior instituição financeira no Japão medida por gestão de ativos, é um desses exemplos e está desenhando planos para lançar uma Exchange em breve, segundo informações da mídia local.

A Line, um aplicativo de bate-papo com sede no Japão com mais de 600 milhões de usuários registrados, também anunciou, em janeiro, que está estudando os caminhos para criar uma casa de cambio voltado para criptomoedas; que operaria não apenas no Japão, mas também em Hong-King e Luxemburgo.

E, finalmente, o poderosos grupo de banqueiros japonês (SBI) pretende construir sua própria exchange, embora recentemente tenha atrasado o lançamento visando fortalecer as medidas de segurança – um movimento que veio em resposta ao aumento do cerco da FSA.

O crescimento das fiscalizações do órgão regulador financeiro do Japão sobre o setor de criptomoedas é consequência do roubo astronômico na Coincheck de Tóquio, conforme noticiamos aqui, no Criptoeconomia.

Mais recentemente, a FSA emitiu uma autuação formal para a Exchange Binance, baseada em Hong-Kong, por operar ilegalmente no Japão sem um licença.

Fonte: CCN