Negócios

Criptomoeda anunciada pela Venezuela pretende driblar a crise

Postado por em 4 de dezembro de 2017 , marcado como , , , , ,

Em meio a crise econômica que assola o país, o presidente Nicolás Maduro anunciou o Petro, criptomoeda apoiada por reservas de petróleo que tem como objetivo driblar o bloqueio econômico liderado pelos EUA.

Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela (Foto: Miraflores Palace/Handout via Reuters)

De acordo com o portal Reuters , o presidente fez um comunicado na TV, ressaltando que a criptomoeda, em estágio de desenvolvimento, será apoiada em reservas de commodities, incluindo o petróleo. Maduro acredita que a moeda virtual ajudará o país a superar o bloqueio econômico imposto pelos EUA.

Em publicação oficial do governo, “a Venezuela criará uma criptomoeda para alavancar a soberania monetária, a fim de superar a crise financeira e, assim, caminhar para novas formas de financiamento internacional que visam o desenvolvimento econômico e social do país”.

O dirigente, que assumiu a presidência em 2013 e administra uma das piores crises socioeconômicas enfrentadas pela Venezuela, tem sido alvo de criticas que o acusam de praticar ações autocráticas.

Lideres da oposição ao governo rejeitam a proposta. O Reuters citou o legislador Angel Alvaro, que afirmou que a ideia “não tem credibilidade” e acrescentou, “Maduro está agindo como um palhaço”.

Criptomoeda na Venezuela

A mudança ocorre em um momento em que o bolívar, moeda nacional, vem sendo desvalorizada diante do dólar americano e semanas após o governo emitir 100 mil novas notas, de acordo com o site Business Insider. Ontem, o New York Times reportou que a ligeira inflação do bolívar levou ao aumento nos preços para o consumidor o que tem exacerbado a crise no país.

O anuncio de desenvolvimento da criptomoeda pode ser considerado um passo interessante dado que alguns nativos já se voltaram para a mineração de bitcoin em um esforço de ganhar dinheiro em meio a crise.

O jornal The Atlantic, noticiou em setembro que os custos baixos com eletricidade transformaram a mineração – processo intensivo de energia pelo qual novas transações são adicionadas em blockchain cunhando novas moedas no processo – uma opção atrativa na Venezuela.

Na declaração, o governo ainda ressalta a intenção de criar um observatório de blockchain que será afiliado ao Ministério do Poder Popular para Educação, Ciência e Tecnologia Universitária.

Fonte: Coindesk.com