Crypto Trading Bots Obtenha o máximo em trading de criptomoedas com a 3commas
Tecnologia

Projeto de blockchain ajudará na capacitação de fazendeiros do Camboja

Postado por em 16 de novembro de 2018 , marcado como , , , , , ,

A organização não governamental Oxfam anunciou o lançamento de uma plataforma de tecnologia blockchain destinada a melhorar a transparência e a rastreabilidade da cadeia de suprimentos de arroz no Camboja.

(Foto: Pixabay)

Conhecido como BlocRice, o aplicativo utiliza a tecnologia de contabilidade distribuída para registrar a implementação de contratos inteligentes, detalhes sobre o preço inicial do arroz orgânico, o volume de comércio, bem como os método de transporte.

O projeto, que inicialmente trabalhará com 50 produtores de arroz na província de Preah Vihear, no Camboja, acredita que, durante o primeiro ano, aumentará o poder de barganha nas negociações dos agricultores com os compradores de seus itens.

“Espera-se que a aplicação da tecnologia blockchain aumente o poder de negociação dos pequenos agricultores, que geralmente são produtores primários carentes”, comentou Solinn Lim, diretor da Oxfam no país.

Além disso, o aplicativo BlocRice conectará todos os diversos atores da cadeia de fornecimento — os produtores, os exportadores de arroz do Camboja e os importadores holandeses — desde o momento do plantio.

“Todo os atores, desde as cooperativas agrícolas até as manufaturas de arroz holandesas, terão um contrato digital compartilhado”, disse Solinn. Que acrescentou:

“Durante o processo […] os atores da cadeia compartilharão informações entre si por meio de um banco de dados conjunto e alimentado por blockchain”.

Pagamento digital

Atualmente, estima-se que 60% da força de trabalho do país trabalhe no setor agrícola. É esperado, portanto, que a transparência aumente especialmente com relação aos preços, a partir da capacitação de uma grande parte da sociedade cambojana.

Dessa forma, durante a fase piloto do programa serão introduzidos pagamentos digitais aos agricultores. Tal processo será facilitado pelo maior banco comercial do Camboja — em termos de número de clientes e ativos — o Acleda Bank.

Atualmente restrito ao rastreamento do arroz orgânico, no futuro o projeto piloto poderá ser expandido para outros produtos agrícolas do Camboja, como castanha de caju, pimenta e mandioca.

A Oxfam também espera aumentar o número de agricultores inscritos no BlocRice para 5 mil, até 2022.

Fonte: CCN

loading...