Corporativo Regulamentação

Eventos sobre criptomoedas são proibidos na capital da China

Postado por em 22 de agosto de 2018 , marcado como , , , , ,

A hostilidade contra as criptomoedas, na China, alcançou mais um patamar. Hotéis, shoppings, restaurantes e centros de convenções receberam ordens para não fornecerem espaço para eventos que promovam as moedas digitais.

(Foto: Pixabay)

Um documento divulgado nessa quarta-feira, de forma online, indica que o governo de Pequim proibiu centros comerciais de sediar atividades relacionadas a “conversas e promoção de criptomoedas”. A circular teria sido emitida pelo departamento de serviços financeiros do distrito de Chaoyang.

Um funcionário do departamento confirmou, ao Coindesk, que o documento é autêntico sem, no entanto, dar mais detalhes.

Mas com base na circular, o objetivo do órgão de serviços financeiros é proteger a segurança econômica da população, fortalecer a posição do yuan chinês e estabilizar o sistema financeiro do país.

“Nós agora solicitamos que todos os shoppings, restaurantes, hotéis e centros de convenções não forneçam locais para eventos que promovam ou falem sobre criptomoedas, e devem reportar às autoridades se tais atividades forem encontradas”, destaca o documento.

O banimento surge como o mais recente caso em que os eventos relacionados às criptomoedas na China foram colocados na mira dos reguladores.

Em abril desse ano, uma conferência sobre blockchain, em Xangai, foi abruptamente interrompida pela polícia e em seguida cancelada.

Rumores sobre o motivo da interrupção apontam para a presença de um estande de projeto de ICO.

Aplicativos de mensagem na mira dos reguladores

A repressão na China não vem se limitando a área de eventos. O gigante de mensagens asiático, WeChat (similar ao WhatsApp) foi obrigado a excluir as contas sobre blockchain e criptomoedas. Tudo indica que seguindo as regras recentes estabelecidas pelo governo chinês sobre mídias móveis.

O Regulamento Temporário sobre o Desenvolvimento e Gestão de Serviços de Informação Pública para Ferramentas de Mensagens Instantâneas é um conjunto de normas anunciada e promulgada pela Administração do Ciberespaço da China, no dia 7 de agosto.

Em março, o People’s Daily, mídia estatal chinesa, criticou abertamente as mídias de blockchain e criptomoedas no país, alegando que esses meios de comunicação estavam ajudando a manipular o mercado de criptomoedas; já indicando o que estava por vir.

loading...