Mercado

Bitcoin sofre queda de 22% em um único dia

Postado por em 22 de dezembro de 2017 , marcado como , , , ,

No começo de hoje, 22 de dezembro, o preço do Bitcoin caiu de US$17 mil para US$ 13,300. Ou seja, mais de 22%. Analistas atribuem a queda ao rápido crescimento da moeda no último mês; no entanto eles permanecem otimistas.

(Foto: CNN)

Nos últimos 30 dias, o preço do Bitcoin aumentou mais de 91%, mesmo com o preço pautado em US$ 15,999. O valor da criptomoeda em 22 de novembro era US$ 8 mil e mesmo considerando a última correção do preço para US$13,300, o valor do BTC ainda está com valorização acima de 60% na base mensal.

De fato, em 6 de dezembro, o vice presidente da Bitfury, Goerge Kikvadze enfatizou o marco histórico alcançado pelo Bitcoin – ultrapassando a marca de US$10 mil. Kikvadze descreveu este limiar como nível psicológico e disse à comunidade que qualquer coisa é possível além dos US$10 mil.

“Quanta energia. As negociações estão em US$13 mil. Como eu disse, o nível psicológico dos US$10 mil foi aprovado. Agora tudo é possível”, exaltou Kikvadze.

O preço do Bitcoin está no mesmo nível do dia 6 de dezembro. Fora que, mesmo que seu montante tenha diminui mais de 22%, é importante reconhecer que o valor do Bitcoin aumentou mais de 91% no mês passado, consequentemente, houve uma correção de 22%.

Além disso, o preço do Bitcoin decresceu menos em comparação com outras criptomoedas do mercado. O Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin, Dash e o Monero apresentaram um declínio de mais de 25% em valor.

Fatores otimistas

Com seu forte efeito de rede e suporte às principais instituições financeiras, o Bitcoin esta ainda em ótima posição para penetrar no mercado financeiro tradicional. Além dos futuros listados pelo Chicago Board Options (CBOE) e pelo CME Group, o banco Goldman Sachs, de US$98 bilhões, está se preparando para lançar uma rodada de negociações com Bitcoin e outras criptomoedas. O porta voz da Goldman Sachs, Michael Duvally, informou:

“Em resposta ao interesse do cliente em criptomoedas, nós estamos explorando a melhor maneira de servi-lo”.

Ainda assim, no curto prazo, analistas de moedas digitais, incluindo o CryptoRand, aconselhou os investidores a terem cautela em relação as tendências de preços do Bitcoin, devido a carência de volume.

O CEO da ShapeShift, Erik Voorhees também observou que as taxas de transações do Bitcoin têm aumentado a um ponto em que os rendimentos de Bitcoin começaram a custar mais que as transferências bancarias, Voorhees escreveu:

“ Colegas bitcoiners, Vocês já perceberam quão problemática essas taxas estão se tornando? Taxas médias agora superam US$40 por transação. Um ano atrás custava em torno de US$4. E antes, US$ 0,40. Está crescendo mais rápido que o preço de uso. Acabamos de gastar US$ 4800 para mover 15 BTC em uma transação”.

A falha de direcionamento do rápido aumento das taxas transacionais pode resultar na perda da hegemonia do Bitcoin sobre o mercado de criptomoedas; principalmente diante de moedas digitais que apresentem taxas com maior escalabilidade. É o que acredita uma séria de analistas.

Fonte: CNN