Geral

Bitcoin se aproxima dos US 18k no final desta terça

Postado por em 17 de novembro de 2020 , marcado como ,

O Bitcoin superou os US$ 17.000 às 9h02 nesta terça-feira. Ao final da tarde, no momento da publicação desta matéria a criptomoeda se aproxima dos US$ 18.000, perto da máxima de 2020.

Alguns analistas apostam que ainda em 2020 a criptomoeda criada por Satoshi Nakamoto irá bater sua máxima histórica, acima dos US$ 20.000.

No Brasil, a criptomoeda já é negociada perto dos R$ 100.000, conforme o site Coin Trader Monitor.

Bitcoin se aproxima de máxima histórica

A principal criptomoeda do mundo vem em tendência de alta desde o final de março de 2020.

Especialmente depois da última grande queda, que foi impulsionada pela deflagração da crise do coronavírus.

Assim, o bitcoin já acumula valorização em dólar de pelo menos 140% nesse ano.

Correção antes da subida?

Todavia, alguns analistas alertam para o fato de que o Bitcoin é um ativo de alto risco e pode experimentar uma correção antes de atingir a alta histórica, se é que vai fazê-lo esse ano.

Pablo Granier, do canal Investidor Moderno, sempre alerta para movimentos de correção nos momentos em que o mercado está em ganância, como no presente momento.

Seja como for, a última vez que o bitcoin atingiu os US$ 17 mil, foi em dezembro de 2017, duas semanas antes de registrar o recorde histórico de US$ 20.000.

Portanto, os touros têm razão de estarem esperançosos apesar dos riscos naquilo que se aproxima no horizonte.

Possíveis motivos para a alta não faltam

Nas últimas semanas, o Bitcoin parece estar na moda em Wall Street.

Isso porque os investimentos institucionais estão em alta!

Iniciando  uma nova tendência, em setembro desse ano, a empresa MicroStrategy anunciou a compra de US$ 425 milhões em bitcoin.

Essa foi a primeira compra pública de uma empresa listada na bolsa dos EUA.

Brincando de “siga o mestre”, a Square, que tem como cofundador Jack Dorsey, criador do Twitter, também anunciou a compra de US$ 50 milhões em bitcoin.

O Paypal também entrou na jogada.

O gigante do mercado de pagamentos digitais já está permitindo que clientes norte-americanos que seus clientes comprem, mantenham e vendam bitcoin e várias outras criptomoedas diretamente por meio de suas contas na sua plataforma.

Hoje, Tom Fitzpatrick, um analista sênior do Citibank previu um movimento de alta que pode levar o bitcoin até US$ 318.000.

“O momento atual do bitcoin é muito similar ao vivido em 2017, o que pode levar o preço a US$ 318.000”, disse o executivo.

Por fim, há uma questão técnica que não pode passar desapercebida.

Em maio deste ano, ocorreu aconteceu o terceiro halving na rede do bitcoin, evento programado para ocorrer de quatro em quatro anos.

Portanto, em 2020 a emissão de novos bitcoins foi cortada pela metade.

Isso diminui a entrada de novas moedas no mercado que, com o aumento da demanda podem impulsionar mais ainda o preço.

Veja que após últimos dois halvings (2012 e 2016) o mercado experimentou fortes altas nos anos seguintes.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique aqui!