Mercado

Binance anuncia novas medidas de segurança para combater lavagem de dinheiro

Postado por em 23 de outubro de 2018 , marcado como , , , , , ,

A Binance, maior exchange de criptomoedas do mundo, se engajou voluntariamente em uma iniciativa para eliminar a lavagem de dinheiro em sua plataforma.

Bolsa de criptomoedas Binance aumenta medidas de segurança para combater lavagem de dinheiro

(Foto: Pixabay)

Durante anos, uma narrativa amplamente difundida contra o ecossistema cripto tem sido o uso suspeito de ativos digitais por criminosos.

Mas a verdade é que o Bitcoin, Ethereum, Ripple, Bitcoin Cash, EOS e muitas outras criptomoedas não são anônimas por natureza.

Autoridades e agências governamentais em todo o mundo estão bem conscientes da característica não anônima da blockchain, o que poderia ter motivado governos como os EUA, Japão e Coreia do Sul a legitimar e reconhecer o mercado de criptomoedas.

Com os sistemas Know Your Customer (KYC) e Anti-lavagem de Dinheiro (AML) integrados por trocas de criptomoedas, é extremamente difícil para os criminosos utilizarem ativos digitais para liquidar a transferência de recursos ilegais.

Para legitimar ainda mais o setor, essa semana, a Binance começou a operar com a Chainalysis, uma empresa de blockchain que averigua transações e endereços suspeitos.

“Empresas de criptomoedas de todo os tamanhos enfrentam os mesmos desafios: ganhar a confiança de reguladores, instituições financeiras e usuários. Esperamos que muitos sigam a liderança da Binance para desenvolver programas de conformidade AML a fim de satisfazer reguladores globalmente e construir a confiança com as maiores instituições financeiras”, comentou Jonathan Levin, cofundador e COO da Chainalysis.

Dinheiro livre

Casos de fraudes e ilegalidades não são novidade na esfera financeira. Em 2018, por exemplo, alguns dos mais influentes bancos do mundo foram reprimidos por lavagem de dinheiro.

O Danske Bank foi acusado de lavar US$ 243 bilhões de grupos criminosos e, mais recentemente, o Nordea Bank, maior entidade financeiro dos países nórdicos, teria recebido vários pagamentos ilícitos de bancos na região do Báltico, conforme divulgou a CCN.

Enquanto que o mercado institucional de criptomoedas cresce exponencialmente, espera-se que a rigidez dos sistemas de AML empregados pelas exchanges públicas sirva para solidificar e reconhecer os ativos digitais como uma classe de bens regulamentados.

Wei Zhao, CFO da Binance, disse que o objetivo da empresa é aumentar as possibilidades de propagar um dinheiro livre globalmente e, por isso, a exchange continuará aderindo às normas regulatórias nos países em que opera.

Reconhecimento do mercado global

O setor de criptomoedas está entrando em uma nova fase de desenvolvimento e crescimento, como Zhou explicou.

Durante a alta do mercado, em 2017, momento em que a avaliação do comércio de criptomoedas subiu para US$ 800 bilhões, a classe de ativos obteve significativa conscientização nos países que suportam criptomoedas.

Em um período no qual governos estão introduzindo esforços crescentes para abraçar as empresas criptográficas e de blockchain — como parte de um esforço rumo a quarta revolução industrial — iniciativas voluntárias para legitimar o setor, facilitarão o processo de governos na regulação e reconhecimento do mercado global.

Fonte: CCN