Geral

Anonimato volta à discussão no mundo cripto

Postado por em 8 de junho de 2021 , marcado como , ,

O anonimato do Bitcoin e de outras criptomoedas está outra vez na boca dos entusiastas e dos críticos das moedas digitais.

Anonimato na mira

A blockchain do Bitcoin é pública, mesmo assim é desafiador vincular uma transação a uma pessoa da vida real em muitos casos.

A Concordium, plataforma centrada na identidade, deseja uma direção diferente.

“Chegou a hora de a indústria de blockchain respeitar as regras gerais da sociedade”, disse o presidente da Concordium, Lars Seier Christensen, em anúncio à imprensa.

Todavia, é importante afirmar que a blockchain não desrespeita nenhuma regra social.

Além disso, o anonimato das criptomoedas representa o valor da privacidade e não qualquer transgressão.

O fim do anonimato? Ou um delírio?

Para seus líderes, o lançamento do Concordium Blockchain  marca o fim da era do anonimato”, disse o presidente.

Porém, isso é uma completa piada de mau gosto, um completo delírio.

Não, o anonimato não desapareceu da face da terra apesar das pretensões de nosso interlocutor tresloucado.

O projeto da Concordium está sendo desenvolvido e aconselhado pelos principais executivos e membros do conselho de corporações.

Empresas como Volvo, Ikea, Saxo Bank, MasterCard e outros, estão representados no esforço.

Prejuízo para quem?

De acordo com o comunicado, a Concordium acredita que muitos buscam entrar no mundo das criptomoedas e blockchain, mas não o fazem pela falta de um ambiente favorável às regulamentações, o que atrasa a adoção mais ampla do setor.

Todavia, o prejuízo é de quem? E realmente o sacrifício da privacidade do anonimato é a solução?

Além disso, não haveriam prejudicados se as pretensões do grupo viessem a ser efetivadas?

A Concordium promete privacidade sem anonimato

As identidades são verificadas por meio de fornecedores do KYC (Know Your Client).

Os provedores de identidade armazenam os dados pessoais por trás de uma referência de ID do usuário, emitindo um certificado de identidade.

Essas informações estarão na blockchain de forma criptografada.

Os revogadores do anonimato na rede podem descriptografar esses certificados para extrair o ID do usuário.

Isso permitiria que os governos viessem a identificar a identidade no mundo real de um usuário.

Mas apenas se fornecerem mandatos oficiais e específicos, como “ordens judiciais”.

Seja como for, a tecnologia da Blockchain nasceu exatamente como questionamento da estrutura oficial governamental.

Apelar para decisões judiciais, por exemplo, como algo respeitável e não sujeito a falhas é debochar da visão cripto-anarquista.

Bitcoin prefere ir na direção do Monero do que da Concordium

O Taprrot estará ativo em breve na rede do Bitcoin .

Assim, o Bitcoin vai mais na direção do anonimato do que da Concordium.

Alguns dizem até mesmo que o Bitcoin quer se tornar um dia parecido com o Monero, moeda focada em privacidade.

Dessa forma, as pessoas devem usar Monero cada vez mais enquanto o Bitcoin avança na direção do anonimato.

Valorização da moeda privada

Invariavelmente, a cotação do monero tem demonstrado o valor da privacidade aos usuários cripto.

Portanto, muito provavelmente as pretensões de eliminar o anonimato não devem passar de bravata.

Para um guia sobre como comprar Bitcoin, clique no link!