Geral

Ambev (ABEV3) reporta lucro de R$ 2,93 bilhões no 2T21

Postado por em 12 de October de 2021 , marcado como

A Ambev (ABEV3) reportou um lucro líquido de R$ 2,93 bilhões no balanço do segundo trimestre de 2021, alta de 130% na comparação com o mesmo período de 2020.

No acumulado do semestre, o lucro líquido da companhia avançou 128,1%, atingindo R$ 5,66 bilhões.

Confira os principais destaques financeiros da Ambev (ABEV3):

Ambev (ABEV3)

Balanço da Ambev (ABEV3)

 

 

 

 

 

 

A Ambev informou que seu Ebitda ajustado cresceu 58% no 2TRI21. Dessa forma, o indicador passou de R$ 3,35 bilhões no 2TRI20 para R$ 5,29 bilhões um ano depois.

Ao mesmo tempo, a margem Ebitda reportou uma alta de 4,9 pontos percentuais, atingindo 33,7% no período.

Nos seis primeiros meses de 2021, o Ebitda ajustado acumulou R$ 10,61 bilhões, aumento de 40% sobre a base anual. Já a margem Ebitda para o mesmo período foi de 32,8%, alta de 1,5 p.p..

Receita da Ambev (ABEV3) avança 35,3%

A Ambev apresentou crescimento de 35,3% na receita líquida, registrando R$ 15,71 bilhões no segundo trimestre.

Segundo a cervejaria, esse resultado foi impulsionado pelo desempenho do volume e pelo crescimento da receita líquida por hectolitro (“ROL/hl”) de 14,5%.

No acumulado do semestre, a receita líquida da Ambev atingiu R$ 32,35 bilhões, aumento de 33,6% sobre o mesmo período de 2020.

No Brasil a receita líquida cresceu 28,5%, América Central e Caribe, 71,6%, América Latina Sul, 78,9% e 3,3% no Canadá.

Resultado financeiro da Ambev (ABEV3) apresenta melhora

O resultado financeiro líquido da companhia registrou uma melhora de R$ 516,4 milhões em relação ao segundo trimestre de 2020.

Dessa forma, o indicador passou de negativo em R$ 793,7 milhões no 2T20 para negativo em R$ 277,3 milhões um ano depois.

Ambev (ABEV3)

Balanço da Ambev (ABEV3)

Resultados Operacionais da Ambev (ABEV3) avançam

O volume de vendas de bebidas da Ambev foi de 39,807 milhões de hectolitros no trimestre, alta de 19% quando comparado ao 2T20.

Segundo a companhia, o forte desempenho comercial provocou um dos maiores volumes de bebidas registrados pela Ambev.

O destaque ficou para a divisão América Central e Caribe que reportou um crescimento de 62,7% no volume de bebidas comercializadas.

A Ambev revelou que o aumento significativo no volume comercializado foi atribuído à estratégia de diferenciar a oferta de bebidas por meio da premiunização.

O destaque ficou para as marcas premium Corona e Michelob Ultra.

Caixa e endividamento

A geração de caixa das atividades operacionais foi de R$ 1,87 bilhão comparado com R$ 1,83 bilhão do 2T20. Para o acumulado do semestre, o resultado foi de R$ 4,67 bilhões. Isso corresponde a uma alta de 38,3% em comparação com o 1S20.

Em 30 de junho de 2021, a dívida líquida da Ambev era de R$ 11,43 bilhões.

Confira o balanço da Ambev na íntegra no site da empresa.

Sobre a Ambev

A Ambev nasceu em 1999 através da união da Cervejaria Brahma e Companhia Antarctica. A cervejaria é líder no mercado brasileiro, com cerca de 68% de participação de mercado.

Atualmente possui mais de 30 cervejarias, maltarias, refrigeranteiras, fábrica de rótulos, rolha e vidro. É conhecida pela produção de mais de 25 rótulos de cervejas pilsens, como Skol, Brahma e Budweiser.

A empresa conta ainda com 100 centros de distribuição direta e 6 de excelência espalhados pelo Brasil.

Suas ações são negociadas na B3 sob o código “ABEV3”, enquanto suas ADRs operam na Bolsa de Nova Iorque sob o código “ABEV”, ambos sendo muito procurados por quem busca como comprar ações.

Os acionistas controladores diretos da Ambev são a Interbrew International e a Fundação Antonio e Helena Zerrenner Instituição Nacional de Beneficência.

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!