NFT

Tim no Metaverso: Saiba tudo sobre a nova loja da operadora de telefonia no Cryptovoxels

Postado por em 28 de January de 2022 , marcado como

Quem poderia esperar a TIM no metaverso? Bem, essa é uma pergunta cuja resposta parece ser muito simples e direta para ser dada: nós. Mas por que nós? Por uma razão muito simples: ainda chegará o dia em que ter uma loja no metaverso será um dos passos mais naturais a ser dado por qualquer empresa, de todos os portes, de todos os segmentos.

A TIM no metaverso, no entanto, abre uma porta muito interessante para o mercado nacional, sobretudo para grandes marcas e grandes empresas, que agora têm no metaverso também um caminho possível a ser trilhado. Assim, a chegada da TIM nas terras virtuais, é um passo para lá de importante e significativo para todo o mercado de criptoativos – e não só aquele centrado no metaverso.

O metaverso que recebeu a primeira loja da TIM no ambiente virtual foi o Cryptovoxels, que é, na verdade, também uma plataforma de criação e construção de outros metaversos. A loja foi inaugurada na quinta-feira, dia 27 de janeiro.

Todo o espaço da loja se baseia em um lugar muito real, no entanto, que também foi inaugurado no mesmo dia 27 de janeiro em que a loja virtual chegou ao metaverso. A loja real, no entanto, está acessível apenas a quem for no Barra Shopping, no Rio de Janeiro, para visitar a chamada “loja-conceito”.

De acordo com a nota liberada pela telefônica, esse dia marca um importante momento da TIM no metaverso e no mundo real, em que a experiência do cliente será sempre permeada por inovações, integrando os dois ambientes: o real e o virtual.

Dessa forma, além de um espaço físico importante e de um espaço virtual até então inédito, a operadora também dá um passo importante em relação à criação de um ambiente também integrador.

Saiba mais: Como investir no Tesouro Direto pelo Banco do Brasil

A TIM no metaverso Cryptovoxels busca dar um passo importante na construção do seu omnichannel

O processo de criar uma loja dentro do metaverso Cryptovoxels é parte de uma estratégia da TIM para a criação do seu omnichannel, que busca pela integração com todos os canais de atendimento ao cliente em um único ambiente, que pode ser facilmente acessado de qualquer lugar do planeta.

Nessa loja, além de ter atendimento exclusivo, os clientes e interessados também poderão experimentar os mais diferentes tipos de smartphones já contemplados com a tecnologia 5G e acessórios que as suas marcas parceiras também poderão vir a lançar. Outro aspecto importante dessa loja virtual é que os usuários também poderão experimentar como será a conexão de banda larga voltada para residências, a chamada TIM Live, que conta com altas velocidades.

Além de toda essa interação, outros serviços de atendimento ao consumidor também serão desenvolvidos para aplicações presenciais ou virtuais, como, por exemplo, a possibilidade de gerar e imprimir suas próprias faturas dos serviços prestados pela TIM e até mesmo adquirir outros planos e serviços da operadora.

Tudo isso pretende-se ser de acesso bastante simplificado para os usuários da operadora, que encontrarão nos ambientes virtuais sempre uma excelente saída para que possam ser solucionados os mais diversos problemas e necessidades que são tão comuns em relação às operadoras de telefonia, de forma geral.

De acordo com o comunicado da empresa feito à imprensa, a escolha do metaverso Cryptovoxels não foi feita à toa. Ele é, até o momento, o metaverso que mais abriga marcas e, sobretudo, brasileiros. Dessa forma, os clientes da TIM já estão habituados a frequentar esse espaço virtual, sendo mais simples e mais cabível que possam realmente utilizar o espaço inaugurado pela operadora no metaverso, associando-o, inclusive, às suas lojas do mundo real.

Saiba mais: Age of Rust: o jogo NFT que recupera seus ativos em mais de US$ 800 mil

O que será possível fazer na TIM real e na TIM virtual?

Antes de tudo, vamos começar pela exploração de ambos espaços. Na TIM virtual, a loja é dividida em duas partes, que ficam dispostas cada uma em um andar. No primeiro andar a experiência estética é muito parecida com à da loja-conceito que foi aberta também no dia 27 de janeiro, no Barra Shopping. Já no segundo andar, cujo acesso é feito por teletransporte, o espaço é inteiramente dedicado ao universo gamer, com um portfólio incrível de produtos tanto da TIM quanto dos seus parceiros.

A TIM real, que foi aberta no Barra Shopping, tal como a virtual, explorará o ambiente tecnológico ao máximo, dispondo de diferentes áreas para a exposição de acessórios e smartphones, e ainda contará com uma área de atendimento ao cliente que terá também consultores em tecnologia para auxiliar e tirar dúvidas.

 

Siga o Criptoeconomia nas redes sociais!